DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Visto H-1B poderá ter regras mais rígidas sob governo Trump

Share

Trump assina ordens executivas no Department of Homeland Security. Foto: divulgação.

Durante sua campanha, o presidente Donald Trump criticou veemente o programa de vistos qualificados de trabalho, o H-1B, utilizado para enviar estrangeiros para trabalhar legalmente nos EUA. Em seudiscurso de posse, Trumpdisse que o país “seguirá duas regras simples:comprar produtos americanos e contratar americanos.”

Empresas de terceirização indianas já estãose preparando para possíveis mudançasnas regras de vistos, o que pode representar um desafio, tendo em vista que a Índia envia milhares de trabalhadores para os EUA a cada ano através do programa H-1B.

A questão que ainda gera dúvidas é quanto e quão rápido Trump poderia mudar as regras do H-1B. Para alguns analistas, uma significativa reorganização provavelmente precisaria ser aprovada pelo Congresso, embora haja algumas medidas que Trump possa tomar imediatamente.

Nos últimos tempos, houve um leve aumento nas propostas de lei de imigração por parte de políticos dos dois lados, democratas e republicanos, fomentada, também, pela promessa de Trump de proteger os trabalhadores americanos.

“É claro que há um ímpeto crescente para mudar o H-1B e as leis de vistos”, disse Peter Bendor-Samuel, executivo-chefe da empresa de consultoria de gerenciamento de tecnologia Everest Group, em Dallas, Texas, que analisa a indústria de terceirização.

Novas leis provavelmente resultariam em restrições mais severas dirigidas a firmas estrangeiras, como as da indústria de terceirização de $108 bilhões da Índia, disse Bendor-Samuel.

Duas novas propostas

Na semana passada, dois senadores, Chuck Grassley, republicano de Iowa, e Richard Durbin, democrata de Illinois, declararam que planejamreintroduzir uma leide 2007 que exigiria que todos os empregadores que procuram contratar trabalhadores com vistos H-1B para fazer um “esforço de boa fé” e contratar os americanos em primeiro lugar.

Entre outras disposições, essa lei prevê a obrigatoriedade do governo em priorizar os melhores alunos estrangeiros que estudaram nos EUA, incluindo detentores de grau avançado, aqueles que ganham um “alto salário” e estrangeiros com “habilidades valiosas”, ao invés de vistos H-1B sendo premiado em loterias, como é atualmente.

Esse projeto de lei vem depois que um dos republicanos de maior destaque no Congresso e um aliado de Trump, Darrell Issa, ter dito no início deste mês que pretende reintroduzir uma nova leipara reprimir vistos H-1B.

Ambos projetos de lei precisam ser aprovados pelo Congresso e assinados por Trump, que, segundo especialistas, também poderá agir de forma independente.

Eric Ruark, diretor de pesquisa da NumbersUSA, com sede em Arlington, Virgínia, que defende a imigração limitada, disse que Trump poderia usar uma diretriz executiva para reforçar o U.S.’s Optional Practical Training – um programa de Treinamento Prático Opcional, que dá aos diplomados estrangeiros em campos como ciência, tecnologia, engenharia ou matemática o direito de encontrar emprego nos EUA por até 36 meses, dependendo do seu grau e área de atuação.

Trump poderia voltar o tempo limite para 12 meses originais, que foi expandido pelo presidente George W. Bush em 2008, e reforçar os campos elegíveis de estudo.

Outra mudança apontada seria acabar com uma disposição anunciada sob o ex-presidente Barack Obama em 2014 que permite que oscônjuges de titulares de vistos H-1Btambém possam trabalhar nos EUA.

Embora o momento seja de mudanças ainda incertas quanto às questões imigratórias, analistas apontam que as políticas de H-1B estão na lista das que serão modificadas ainda no primeiro ano do novo governo.

Com informações do The Wall Street Journal.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share

Tags: ,,,

Gazeta News
Gazeta News
209