DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

TV cubana acusa exilados em Miami de "vampirismo" e "covardia".

A rede de TV estatal de Cuba chamou os dissidentes cubanos exilados em Miami de “máfia terrorista” e “vampiros” e os acusou de “covardia política” por pedir aos Estados Unidos uma intervenção em Cuba.

A “Mesa-Redonda”, programa político de sucesso da televisão estatal, teve como tema nesta quinta-feira (3) a reação dos grupos exilados diante do novo cenário político criado na ilha.

“Sedentos de vingança e cheios de irracionalidade e ódio, os chacais da extrema direita americana e da máfia de Miami alimentam suas frustradas esperanças contra a Revolução e proclamam novos planos agressivos contra nosso povo, enquanto na Pátria, os cubanos trabalham e lutam unidos e sem descanso, como pediu Fidel”, afirmou o programa.

Nesta segunda-feira, Fidel Castro deixou provisoriamente o poder a seu irmão Raúl, enquanto se recupera de uma delicada cirurgia.

Um grupo de jornalistas da imprensa oficial tachou de “cordeirinhos” quatro congressistas americanos de origem cubana que se reuniram com funcionários do Conselho de Segurança Nacional dos EUA.

“É uma covardia política ir atrás de Washington”, disse o jornalista Reinaldo Taladrid. “Se realmente são cubanos, por que têm que pedir a uma potência estrangeira para atacar seu país?”, perguntou.

O jornalista e deputado Lázaro Barredo criticou as intenções de Ramón Saúl Sánchez, do Movimento Democracia, de enviar navios e aviões para a ilha e lembrou que ele tem “contas pendentes com a justiça revolucionária por delitos de terrorismo”.

Rogelio Polanco, diretor do jornal oficial “Juventud Rebelde”, afirmou que “todos estão atrás de sangue como vampiros, como covardes que não podem vir a Cuba”. Ele disse que o Plano Bush para acelerar a transição em Cuba “só poderia ser aplicado pela força”.

“Este é um momento de força e unidade da revolução e estamos preparados para o que vier. Raúl Castro está firme no governo, à frente do povo e de nossas gloriosas forças armadas”, afirmou o jornalista.

A televisão local também transmitiu depoimentos de cubanos, todos expressando apoio e solidariedade a Fidel e Raúl Castro e criticando a política dos EUA. O programa ressaltou a normalidade da vida em Cuba, apesar do novo cenário político.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
222