DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Tomografia pode ver pensamento inconsciente, diz estudo

Ressonância distingue características de atividade cerebral
Cientistas britânicos anunciaram que conseguiram identificar o pensamento subconsciente de uma pessoa com um exame de ressonância magnética.
De acordo com uma equipe de pesquisadores do University College London, um mapeamento da atividade cerebral pode ser feito por meio da análise do fluxo sanguíneo, que pode ser observado numa ressonância magnética funcional.

Com a descoberta, publicada na revista especializada Nature Neuroscience, os cientistas dizem que é possível saber o que a pessoa está pensando mesmo que ela própria não se dê conta.

Na experiência, os médicos Geraint Rees e John-Dylan Haynes mediram a atividade cerebral no córtex visual – a parte do cérebro que lida com informações enviadas pelos olhos – enquanto os voluntários olhavam para vários objetos diferentes numa tela de computador.

Imagens ‘invisíveis’

Ao olhar os resultados das imagens da ressonância magnética funcional, os cientistas foram capazes de adivinhar melhor o que tinha sido mostrado na tela do computador do que os próprios voluntários.

Quando duas imagens eram mostradas numa sucessão muito rápida, os voluntários apenas tinham consciência de ter visto a segunda e não conseguiam se lembrar da primeira.

Porém, a ressonância magnética distinguia claramente as características da atividade cerebral criada pelas imagens “invisíveis”.

Um estudo japonês semelhante, publicado na mesma revista, revelou que quando eram mostradas tiras inclinadas em direções diferentes, as pessoas manifestavam diferenças sutis na forma de atividade cerebral obtida pela ressonância magnética.

Os cientistas criaram um programa de computador para reconhecer essas características diferentes e descobriram que conseguem adivinhar com bastante exatidão em qual direção a tira tinha sido inclinada.

Quando os voluntários olhavam para um modelo xadrez, resultante da combinação de dois grupos diferentes de tiras, e tinham de prestar atenção apenas num dos grupos, o programa era capaz de dizer em qual deles o voluntário estava pensando.

Mergulho na memória

“Este é o primeiro passo básico para ler o pensamento de alguém. Se a aproximação pudesse ser expandida, talvez fosse possível prever o que alguém estava pensando ou vendo apenas com sua atividade cerebral”, afirmou Rees.

Segundo Adrian Burgess, do departamento de neuropsicologia cognitiva do Imperial College London, “a técnica é tirar informações que antes não estavam disponíveis por imagens de ressonância magnética”.

“Você poderia utilizar isso para detectar os preconceitos, a intuição e coisas que estão escondidas e, com isso, influenciar nosso comportamento.”

O pesquisador disse que talvez seja até possível mergulhar nas memórias das pessoas e ver os medos e as fobias que estão escondidos.

“Este é um caminho longo, mas é excitante.”

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196