DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Proprietários de restaurante são acusados de abrigar imigrantes indocumentados na FL

Fujiyama Steakhouse, River City Marketplace, em Jacksonville. Foto: Google.

Agentes federais investigam um casal em Jacksonville acusado de abrigar em casa oito imigrantes –seis deles indocumentados – para trabalhar no restaurante de sua propriedade, conforme documentos do U.S. District Court, de 31 de julho.

Os chineses, Xiu Rong Liu e Liang Wu Yang, são cidadãos americanos e possuem o Fujiyama Steakhouse, localizado no River City Marketplace, em Jacksonville, e estavam sendo investigados pela imigração depois de uma denúncia anônima que um guatemalteco teria contrabandeado uma garota de 16 anos para a Flórida e que ela estaria na casa.

Durante uma inspeção na casa em Tori Lane, no dia 6 de julho, os agentes do Department of Homeland Security (DHS) e Immigration and Customs Enforcement (ICE) encontraram oito imigrantes – seis vivendo ilegalmente no país: cinco da Indonésia e uma da Guatemala – e colchões no chão da sala de jantar, que havia sido convertida em um quarto improvisado, segundo a denúncia.

Segundo os agentes, os seis imigrantes indocumentados trabalhavam no restaurante do casal, a maioria ganhando cerca de $ 100 dólares por semana em dinheiro e viviam na casa gratuitamente. Todos os seis foram detidos e provavelmente serão deportados.

O casal tem histórico anterior de envolvimento com tráfico de menores.

Um projeto de lei, proposto em 2016 e que visa combater o tráfico de pessoas e a vinda ilegal de imigrantes, está sendo revisado pelas autoridades de Jacksonville. Entre outros pontos, o projeto exige a publicação de avisos para aumentar a conscientização sobre o tráfico de seres humanos em locais estratégicos como salões de massagem e clubes de strip-tease em Jacksonville, segundo o City Councilman, Tommy Hazouri.

Com informações do News 4 Jax.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]

Tags: ,,,

Gazeta News
Gazeta News
197