DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Prepare-se para a alegria e o ritmo de Chiclete com Banana!

Considerada a banda mais popular e com cachê mais alto de todo o Brasil, o Chiclete com Banana vai se apresentar, pela primeira vez nos Estados Unidos entre os dias 25 e 27 de agosto.

A primeira parada do Chiclete será em Pompano Beach, com apresentação única no Clube Cinema. Em seguida o grupo seguirá para Boston, onde fará show no Shriners Auditorium, e para Danbury, com apresentação marcada para o Ives Concert Park.

A Banda Chiclete com Banana surgiu nos meados dos anos 80 e desde lá arrasta multidões pelo Brasil.

O nome Chiclete com Banana sugere exatamente a mistura de diversos ritmos, e foi escolhido por Nildão, cartunista e artista gráfico da Bahia, que ao ouvir a música “Chiclete com Banana” de Jackson do Pandeiro, percebeu a semelhança da banda com a letra, que trata justamente da mistura de ritmos.

A banda já gravou músicas que vão desde o rock, forró, baião até, claro, o axé. Entre Lp’s e Cd’s a banda tem um acervo de 22 discos, e participa anualmente de 26 carnavais fora de época.

O sucesso da banda acontece sem teorias nem mistérios a serem explicados. Ao longo dos anos a banda utilizou a criatividade, aliada à emoção, e elegeu a alegria como a melhor das emoções.

Para Bell Marques, Wadinho Marques, Rey, Waltinho Cruz, Deni e Jonne, a ordem do dia parece sempre ser a busca da felicidade. Foi assim que eles conquistaram um Brasil dos 8 aos 80 anos, um Brasil de brancos e negros, um Brasil de pobres e ricos…. um Brasil de muitos Brasís.

Em uma das inúmeras páginas de fãs do Chiclete com Banana, um texto reflete bem o entusiasmo do público e a empatia do líder da banda. “Fundamentado em alegria, baseado em paixão, um show da banda é como sofrer uma neurose de felicidade, aonde Bell é o mestre que lhe guia para o clímax.

Com idéias originais, muita emoção e criando novos fãs a cada dia, o Chiclete com Banana é sem dúvida sucesso inquestionável, desde os primeiros acordes nos anos 80, até a atualidade. E tem mais: Bell promete que enquanto houver pessoas dispostas a serem felizes e se divertir ao som do Chiclete, eles vão tocar”,

Histórico
No final da década de 70, uma banda chamada Scorpius animava festas e bailes de formatura. Nela, Bell Marques tocava teclado e cantava, em inglês, músicas de Rod Stewart, Paul Mcartney e Elton John, enquanto Wadinho e Rey se arriscavam na guitarra.

Em 1980, abraçando a idéia de Bell de tocarem em um trio elétrico , foram contratados pelo Bloco Traz os Montes para tocarem no Carnaval daquele ano.

No ano seguinte, o engenheiro de som Wilson Silva (irmão de Bell e Wadinho) sugeriu e pôs em prática uma idéia revolucionária de fechar toda a lateral do Trio com caixas de som e usar equipamentos de potência transistorizada, passando todos os músicos a tocarem na parte superior do trio, causando assim, na época, grande diferença dentre os demais, já que nesses a percussão localizava-se nas laterais inferiores e somente os músicos de corda permaneciam na parte superior. Esta foi a maior revolução do trio elétrico na década de 80.

Até abril de 1986, o Chiclete com Banana era composto por 8 integrantes. Tinham 2 guitarristas (Missinho e Jone) e 3 percussionistas (Waltinho, Denny e Rubinho). Sairam então Missinho e Rubinho, ficando apenas 6 integrantes. Com a saída de Missinho, que era um bom compositor e músico, o público passou a achar que a banda não daria a volta por cima.

O lançamento do disco “Gritos de Guerra” fez com que a apreensão do público caísse por terra. A banda vendeu entre 750 e 800 mil cópias, recebendo 3 discos de platina e marcando assim o início do “FENÔMENO” chamado Chiclete com Banana.

Desde 1982 o Chiclete com Banana faz experiências com todo estilo de música, do rock ao forró. Buscavam, com isso, injetar na nossa música um jeito peculiar e especial de ser. Essa grande salada de ritmos, leva até hoje o grupo às paradas de sucesso em todo o país, transformando em hit, nas rádios de todo o Brasil, sete a oito músicas por disco, façanha rara entre artistas nacionais.

250 mil cópias em 25 dias – Em um bate-papo há alguns anos atrás nasceu a proposta de lançar um bloco alternativo que desfilasse no circuito Barra-Ondina. Bell então sugeriu que o nome fosse “Nana Banana” e Pedrinho da Rocha criou a logomarca. O sucesso foi tão grande que o “Nana Banana” arrematou vários prêmios como, Melhor Bloco Alternativo, Melhor Abadá, etc.

O CD “Chiclete é Festa “Ao Vivo”, mostrou exatamente a dimensão que a banda Chiclete com Banana tem de empatia, alegria e entusiasmo com o público. Além da vibração do próprio Carnaval de Salvador ouvimos também as milhares de vozes cantando junto ao Chiclete. 250 mil cópias em menos de 25 dias de lançamento foi o resultado desta idéia inédita.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
224