DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Pista de bebê de brasileira seqüestrado na Flórida vale $21 mil

Uma recompensa de US$ 21 mil passou a ser oferecida a quem der novas informações que levem a polícia da cidade de Fort Myers, na Flórida, , e o FBI (polícia federal americana) ao recém-nascido Bryan dos Santos Gomes, filho da brasileira Maria de Fátima Ramos dos Santos, 23, que foi seqüestrado no dia 1º deste mês.

O dinheiro oferecido como recompensa foi doado por diversas instituições, inclusive pela polícia de Fort Myers e o FBI. Hoje, o programa “America’s Most Wanted” (“Os Mais Procurados dos EUA”), uma espécie de “Linha Direta” americano, será dedicado ao caso.

Os pais do bebê de um mês – que segundo a polícia teria sido seqüestrado por causa de uma dívida com “coiotes” – confirmaram que, de fato, devem dinheiro ao grupo, mas afirmam não acreditar que os traficantes de imigrantes tenham levado seu filho, conforme informaram a polícia e a imprensa local.

Segundo o chefe de polícia Hilton Daniels, Bryan dos Santos Gomes foi levado como pagamento da dívida feita pelos pais. O casal de brasileiros Maria de Fátima Ramos dos Santos, de 23 anos, e Jurandir Gomes Costa, de 26, não fala inglês, e está com medo de comentar o assunto, explicou Keyla de Souza, 30, amiga da família.

O vice-presidente do National Center for Missing and Exploited Children, em Alexandria, Virginia, John Rabun, disse temer pela segurança da criança. “Se nós não tivermos um contato por parte dos seqüestradores em prazo de uma semana, isso não é um bom sinal para a segurança do bebê”.

“Nos primeiros dias, a maioria das chamadas chegam porque a mulher que levou o bebê aparece com uma criança que não tinha. Depois de duas semanas, as pessoas começam a acreditar que é um bebê novo.”

O sargento Mike Carr, que preside as investigações, discorda. “Eu continuo otimista. Precisamos acreditar que teremos sucesso. E eu acredito.”

“Por favor, devolva o meu bebê. Deixe-o com um bombeiro, ou em qualquer quartel do Corpo de Bombeiros. Ele é tudo o que eu tenho”, afirmou Maria de Fátima às redes de TV da região

Crime

O crime aconteceu no dia 1º. Maria de Fátima e a amiga Janice Duarte, 22, ambas com bebês de colo, haviam acabado de deixar o hospital onde passaram por consultas médicas e estavam em um ponto de ônibus quando foram abordadas por uma mulher em um utilitário -uma Explorer ou uma Blazer- que pedia informações sobre localização.

Durante a conversa, segundo os depoimentos das duas mães, elas aceitaram uma carona. No trajeto, a mulher as ameaçou com uma faca. Janice conseguiu fugir, mas Maria de Fátima ficou no carro com Bryan. Mais tarde, ela foi abandonada sem o filho.

Maria de Fátima trabalha como faxineira e entrou no país ilegalmente, com o marido Jurandir Gomes Costa, 26, pela fronteira com o México. Como Bryan tem cidadania americana, porém, seus pais não devem ser deportados.

“Estamos procurando por alguém muito esperto. Ela tinha uma poltrona de bebê, um pacote de fraldas e nenhuma criança. Ela estava preparada para cometer o crime”, afirma Carr.

O Departamento de Estado estima que o tráfico de imigrantes é uma indústria que movimenta anualmente $10 bilhões, com centenas de milhares de pessoas pagando, todo ano, para serem trazidas para os EUA.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
164