DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Não há brasileiros entre mortos e feridos, diz Embaixada

O ministro-conselheiro da Embaixada do Brasil na Indonésia, José Soares, informou que, até o momento, não há nenhum brasileiro entre os mortos e feridos pelas bombas em Bali.
“Não há brasileiros entre os mais de cem feridos. Foram 26 mortos, sendo que 22 morreram no local. Entre os 17 já identificados, estão australianos, americanos, japoneses e coreanos. Até o momento, nove não foram identificados”, disse Soares em entrevista à BBC Brasil.

Duas bombas foram detonadas em restaurantes na praia de Jimbaran (a polícia suspeita que tenham sido ataques suicidas) e uma no comércio na praia de Kuta.

Segundo Soares, a polícia lhe informou que ocorreram mais três pequenas explosões em outras partes da ilha mas que não houve vítimas. Quatro explosivos não detonados também foram encontrados.

Perfil

O ministro-conselheiro diz que o perfil do turista brasileiro em Bali é diferente daquele que vai para a Europa, por exemplo.

“É um jovem de até 25 anos que estuda em países vizinhos, como a Austrália, e vem praticar esporte em locais mais retirados. São surfistas, em geral”, descreveu.

“Como eles vêm com um orçamento mais limitado, eles não frequentam restaurantes como esses de Jimbaran.”

Soares pediu aos brasileiros que estão em Bali que se retirem da ilha ou que se afastem dos locais em que há uma concentração de turistas.

“Estamos alertando os brasileiros para que saiam da ilha ou que se afastem para um outro local, longe de pontos turísticos como Kuta e Nusa Dua (praia com concentração de resorts). Caso eles não possam ou não queiram sair de Bali, o recomendado é que fiquem dentro do hotel”, disse Soares.

A Embaixada do Brasil no país está distribuindo um comunicado dirigido aos brasileiros para que entrem em contato com os seus familiares no Brasil e que se reportem à Embaixada.

Para quem está com viagem marcada para Bali, Soares recomenda cancelar a viagem ou, novamente, que viagem para locais mais afastados de pontos de concentração turística.

Ele destaca que no dia 5 começa o mês do Ramadã, considerado sagrado para os muçulmanos – a Indonésia é um dos países com a maior população muçulmana do mundo.

“Eles atacam atitudes que consideram devassas, como sair para dançar, por exemplo. É aconselhável, portanto, evitar diversões ruidosas e exposição excessiva do corpo. Embora a população em Bali seja em sua maioria hinduísta, não se sabe quem é muçulmano.”

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
165