DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Legisladores propõem alternativa para imigração.

Dois republicanos apresentaram, na semana passada, um plano de imigração que, segundo eles, asseguraria segurança de fronteira e permitiria que um número estimado em 12 milhões de imigrantes ilegais trabalhassem legalmente nos EUA sem que fosse oferecida a eles anistia.

A senadora pelo Texas Kay Bailey Hurchison, e o republicano de Indiana Mike Pence, disseram esperar que o plano possa agilizar as negociações entre o Senado e a Câmara. As duas casas aprovaram propostas diametralmente opostas, o que tem tornado pouco provável que as diferenças sejam sanadas até as eleições legislativas de novembro.

“Nós acreditamos que esse Congresso precisa chegar a um acordo, e esperamos que essa idéia seja um passo adiante”, disse Pence.

O plano propõe a implementação de medidas de segurança na fronteira antes da implantação de um plano de trabalhadores convidados, proposto pelo presidente Bush. Uma vez que as fronteiras sejam consideradas seguras, um plano de trabalhadores temporários e de verificação de emprego seria colocados em prática.

O governo norte-americano licenciaria empresas privadas para encaminhar os trabalhadores às empresas. Elas operariam fora do Canadá, México e América Central, que são parte do acordo de comércio com os Estados Unidos.

Imigrantes ilegais oriundos destes países e região, que estejam em busca de legalização de seu status, teriam que viajar para casa para receber um visto de dois anos, que poderia ser renovado por um total de 12 anos. Após esse período, aqueles que tenham interesse em permanecer nos EUA, teriam que se candidatar a um visto que os autorizaria a ficar por outros cinco anos, antes que reivindicassem status permanente no país.

De acordo com Pence, esse é uma proposta que poderia ser abraçada pelos conservadores, uma vez que não oferece anistia aos ilegais.

Muitos republicanos da Câmara se opuseram à proposta bipartidária do Senado, e a qualificaram como anistia, por combinar segurança de fronteira e medidas ligadas à contratação de imigrantes que envolvem a possibilidade de concessão de cidadania a milhões de ilegais.

A Câmara aprovou, no entanto, um projeto de reforço de segurança de fronteira que propõe a criminalização da presença ilegal nos EUA. A idéia de garantir a segurança de fronteira antes, como parte de um amplo pacote, tem conquistado terreno entre os congressistas.

A reação ao projeto de Hutchison e Pence tem sido variada. O líder da maioria no Senado, Bill Frist, do Tennessee, deu as boas-vindas à proposta, e disse que pretende discuti-la com seus autores.
O democrada de Massachusetts, senador Edwar Kennedy, discordou do plano, mas disse admirar a determinação de Pence em romper com alguns integrantes de seu partido que, segundo ele, “têm usado o tema imigração para fazer política”.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
222