DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Japoneses pedem manutenção de política econômica

Lula estava acompanhado dos ministros no café da manhã
Executivos de grandes empresas japonesas destacaram em um café da manhã com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta sexta-feira que querem a durabilidade e sustentabilidade da política econômica brasileira.
Participaram do encontro representantes de corporações como a Mitsubishi, Honda e Sony, entre outras, assim como empresários brasileiros.

Os executivos expressaram uma preocupação em relação às eleições do ano que vem. Mas o presidente Lula teria garantido a eles que o governo não vai tomar medidas com objetivos eleitorais.

“Temos de deixar de lado mediocridades políticas para garantir a sustentabilidade do crescimento econômico”, disse o presidente, segundo o governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto, que estava presente à reunião.

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, também participou do encontro. Na saída, disse: “Está sendo uma viagem bem-sucedida mas ancorada na estabilidade crescente da economia brasileira para dar confiança a um trabalho de longo prazo”.

“O executivo japonês, de maneira em geral, é cauteloso e vai olhar, analisar, como deve ser.”

Acordos

Alguns acordos que haviam sido acertados pelo Brasil e pelo Japão antes da visita de Lula a Tóquio, foram firmados na reunião.

São mais de dez contratos envolvendo cerca de US$ 2 bilhões.

Entre eles, está o contrato do Bank for International Cooperation (JBIC), o banco de desenvolvimento japonês, que deve conceder empréstimos à Petrobras e à Vale do Rio Doce.

“A estabilidade da economia brasileira faz com que acordos desse tipo passem a ser possíveis e deixem de ser meramente um desejo, uma intenção para o futuro. Passam a ser uma realidade e sinalizam a possibilidade de investimentos”, disse Meirelles.

Etanol

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, disse que será criado um grupo de trabalho ministerial entre os dois países para estabelecer as regras das parcerias para a produção de etanol.

O governo japonês aprovou recentemente a adição de etanol na gasolina, o que potencialmente ofereceria uma oportunidade de comércio para o Brasil.

Rodrigues afirmou ainda que prosseguem discussões técnicas sobre a venda da carne bovina, que não é importada pelo Japão.

Segundo o ministro, não houve avanço político na questão.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196