DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Imigração barra dançarina brasileira ao tentar entrar nos EUA

Share

Foto: facebook Maju Passos.

A baiana Maria Juliana Passos usou sua conta no Facebook para relatar os momentos de tensão e porquê foi barrada pela imigração americana ao desembarcar nos Estados Unidos.

Mesmo já tendo visitado o país diversas vezes, Maju, como é conhecida, foi barrada, teve o visto cancelado e ainda ficou 16 horas dentro de uma sala com outras duas imigrantes na mesma situação.

Segundo escreveu em sua página, os oficiais de imigração “Alegaram que eu estava mentindo, disseram que meu perfil (mulher, solteira, sem filhos, dançarina, negra e brasileira) não me dava credibilidade, que para eles eu estava tentando ingressar no país para ganhar dinheiro ilegalmente”.

Em sua página ela contou que participaria pela segunda vez de um programa de residência artística entre brasileiros e americanos proposto por Leda Muhana, “um projeto incrível que estimula o intercâmbio entre artistas através da montagem de um espetáculo e aulas”, escreveu.

Foto: Facebook.

“Depois de quase 5 horas de sob pressão para eu admitir uma verdade que não era a minha, tive meu visto cancelado, tomaram meu celular, me obrigaram a dar a senha, invadiram a minha privacidade (mensagens, redes sociais, fotos, e-mails, contatos)”, escreveu.

A dançarina disse ainda que os agentes a acompanharam até a porta do avião, com destino ao Rio de Janeiro, para ter a certeza de que ela embarcaria.

Em seu depoimento, ela explicou que “Me deixaram só com a roupa que vestia, sem qualquer pertence, trancada por mais 16 horas até o próximo voo para o Rio de Janeiro. Eu dividi essa sala fria que tinha um banheiro sujo, 1 sofá e algumas cadeiras com uma indiana e uma Nigeriana que chorava e repetia sem parar I’m so sad, I’m so sad…por horas esse mantra foi a trilha do meu silêncio em pensamentos que não achavam soluções para tamanha sensação de impotência”.

De acordo com o Departamento de imigração dos Estados Unidos, o “Visto de Visitante” é um Visto de Não-Imigrante para pessoas que desejam entrar nos Estados Unidos temporariamente para negócios (B1), incluindo participar de reuniões profissionais ou conferências; a lazer, incluindo férias ou visitas à família ou tratamento médico (B2) ou uma combinação de ambos propósitos (B1/B2) por no máximo seis meses.

Desde que Donald Trump assumiu a presidência, aumentou o rigor com relação aos imigrantes. A verificação das redes sociais foi uma das medidas adotadas a mando do presidente para controlar a imigração no país.

Com informações do Notícias ao Minuto.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share

Tags: ,,

Gazeta News
Gazeta News
491