DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Globo negocia com F-1 e coloca GP Brasil-2006 em suspenso

Pela primeira vez em seus 33 anos de hist?ia, a etapa brasileira da F-1 aparece no calend?io seguida de asterisco e da observação “sujeita a aprovação do contrato”.

A programação da pr?ima temporada foi divulgada ontem, em reuni? do Conselho Mundial da FIA (entidade m?ima do automobilismo), em Roma. Como a Folha de S.Paulo revelou, ser? 19 provas, come?ndo no Bahrein e terminando em Interlagos. O GP do Brasil, no entanto, ?o ?ico que vem acompanhado de ressalva.

O motivo, a tentativa da Globo em reduzir o valor da garantia banc?ia pedida pela Slec, holding comandada por Ecclestone e que controla comercialmente a categoria. Desde o fim de 2000, quando o ingl? abriu o capital da empresa, os promotores passaram a ter de oferecer uma caução.

Parceira da Interpub na promoção da corrida brasileira, a Globo sempre foi a respons?el pelo dep?ito, que para 2006 seria de US$ 5 milh?s, cerca de R$ 11 milh?s.

A emissora, por?, conversa com Ecclestone para tentar alterar essa condição. A ?tima reuni? entre as partes aconteceu ter?-feira, em Londres, com a presen? de Ciro Jos? diretor internacional de esportes a motor da Globo.

Procurada pela Folha de S.Paulo, a emissora apresentou outra vers?. Alegou que “como nosso contrato ?v?ido at?31 de dezembro de 2005, o novo documento s?ser?assinado em janeiro de 2006” e que essa seria a raz? dos asterisco. Mais: segundo a Globo, problema semelhante amea?u, no ?timo calend?io, os GPs de Inglaterra, Fran? e San Marino.

N? confere. Na ocasi?, em 2004, franceses e ingleses deviam US$ 10 milh?s e US$ 5 milh?s, respectivamente, ?Slec. O problema de Imola era estrutura ruim.

A ?tima vez que uma prova com esse tipo de ressalva deixou o calend?io foi em 1999. ??oca, o circuito de Zhuhai n? honrou compromissos com Ecclestone, e a China foi sacada da F-1.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
152