DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Furacão Rita já causa chuvas na Flórida e pode atingir Cuba

O furacão Rita, que se encontra na categoria 1 da escala Saffir-Simpson, já causa fortes chuvas na Flórida, assustando os moradores. Há menos de um mês, a passagem do furacão Katrina pelo sudeste dos EUA devastou a cidade de Nova Orleans, na Lousiana, e deixou cerca de mil mortos na região.
Até as primeiras horas da manhã desta terça-feira, o Rita ainda era considerado uma tempestade tropical, mas já havia previsão de que ele poderia se tornar um furacão antes de atingir a Flórida.

Morador da ilha de Nassau (Bahamas) observa tempestade causada pela passagem do Rita

Um furacão considerado categoria 1 é o mais fraco, e causa pequenos danos materiais, e o de categoria 5, o mais forte, com ventos que ultrapassam os 249 km/h, pode destruir tudo o que estiver pelo seu caminho.

As ilhas de Flórida Keys, na costa do Estado, já sofrem com fortes chuvas. Às 8h [10h de Brasília] o centro do Rita estava localizado a 160 quilômetros sudeste do arquipélago. O furacão se move a uma velocidade de 24 km/h.

Além da Flórida, o furacão também pode atingir a Costa Sul dos EUA, incluindo os Estados que já sofreram com a passagem do furacão Katrina em agosto último, a Louisiana e o Mississippi. O Texas também pode ser atingido e autoridades locais já começaram a pedir pela saída voluntária dos moradores.

Nesta segunda-feira, ao menos 40 mil pessoas foram removidas do arquipélago mas, segundo autoridades locais, ao menos 13 mil pessoas resolveram “ficar no local para enfrentar a tempestade”, apesar dos apelos para que os moradores deixassem a região.

Apesar das previsões dos meteorologistas confirmarem a passagem do Rita apenas pelo extremo sul do Estado, o governador da Flórida, Jeb Bush, avisou que os 5 milhões de residentes na área metropolitana de Miami devem se preparar para a passagem de um furacão porque “ciclones vindos das Bahamas podem ganhar intensidade muito rápido”.

O Rita apareceu neste domingo como tempestade tropical nas Bahamas, e já se afastou da região. Com sua aproximação da Flórida, o governo cubano também emitiu avisos de chegada de furacão em quatro Províncias ao norte do país.

Costa Sul

Por causa da possível passagem da tempestade Rita pela Louisiana, o prefeito Ray Nagin suspendeu ontem o retorno de uma parte dos moradores à cidade de Nova Orleans, que foi devastada pela pelo furacão Katrina em 29 de agosto último.

A governadora de Louisiana, Kathleen Blanco, pediu a todos os moradores da parte sudeste do Estado para que estejam preparados para deixar o local. “Se a tempestade não passar por nós, vamos agradecer a Deus por essa bênção”, afirmou, em pronunciamento nas TVs locais, nesta segunda-feira.

Em Galveston, no Texas, que fica a mais de 1.400 quilômetros de Flórida Keys, autoridades já começaram a pedir para que as pessoas deixem voluntariamente a região. Meteorologistas dizem que a tempestade pode atingir esse Estado no próximo fim de semana, e então, se dirigir à Louisiana.

Esse é o segundo furacão a passar pelos EUA após o Katrina, que deixou mais de 800 mortos nos Estados da Flórida, Louisiana, Mississippi e Alabama, e um rastro de destruição que deverá custar bilhões de dólares aos cofres americanos. Na semana passada, o furacão Ophelia ameaçou a Costa Leste americana, mas provocou poucos danos materiais. Após ficar alguns dias estacionado na região, seguiu para o Canadá.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153