DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Fumantes passivos têm risco maior de osteoporose.

Segundo cientistas sino-americanos, fumantes passivos têm maior risco de desenvolver osteoporose. Uma pesquisa mostra que exposição à fumaça de cigarro aumenta em 3 vezes o risco de mulheres em pré-menopausa de desenvolverem a doença óssea.

Já os homens expostos à fumaça também não estão imunes ao risco, avaliaram os pesquisadores durante conferência da Fundação Internacional de Osteoporose, em Toronto, no Canadá.

A osteoporose é considerada uma doença silenciosa porque muita gente não sabe que tem até sofrer suas conseqüências.

Apesar de existir uma crença de que se trata de um mal de idade avançada, suas raízes estariam na adolescência.

O Estudo

Os cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Harvard analisaram os dados de 14 mil homens e mulheres em estado pré e pós-menstrual na zona rural na China.

Os cientistas mediram a densidade de minerais nos ossos da bacia e analisaram a ocorrência de fraturas e relacionamento do paciente com o fumo.

O fumo passivo foi definido como a convivência com uma ou duas pessoas que fumavam todos os dias.

Mulheres não-fumantes em estado pré-menstrual que viviam com um fumante tinham mais do dobro do risco de desenvolver osteoporose em relação às que viviam sem a presença de um fumante.

E as mulheres que viviam com dois ou mais fumantes apresentaram risco triplicado.

Homens

Uma pesquisa realizada separadamente pela Universidade de Gotenburgo avaliou mil homens entre 18 e 20 anos de idade.

No levantamento é possível avaliar que a densidade óssea da coluna, bacia e do esqueleto como um todo era menor do que a dos não-fumantes.

Fraturas são mais comuns em pessoas com baixa densidade óssea.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
223