DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

França 3X1 Espanha

A França está nos quartos-de-final da Copa do Mundo da FIFA depois de ter vencido a Espanha por 3 a 1 em encontro disputado esta terça-feira em Hanover. A selecção gaulesa até esteve a perder, mas deu a volta ao marcador e agora tem encontro marcado com o Brasil na próxima ronda da prova.

Estavam decorridos 29 minutos da partida quando David Villa converteu uma grande penalidade para colocar a Espanha na vantagem, dando consequência a uma primeira parte de maior domínio.

No entanto, Frank Ribery conseguiu empatar a partida ainda antes do intervalo e a reviravolta ficou completa na segunda parte com golos dos experientes Patrick Vieira e Zinedine Zidane.

Depois de o apuramento para os oitavos-de-final ter sido muito complicado, os Les Bleus conseguem assim seguir para a próxima ronda, onde vão encontrar o velho conhecido Brasil. As duas equipas encontraram-se na final do Campeonato do Mundo de 1998, quando a França aproveitou o factor casa para conquistar o seu único título mundial com uma vitória por 3 a 0.

A partida:
Suspenso da partida final da fase de grupos contra o Togo, Zinedine Zidane foi escalado de volta como titular por Raymond Domenech. Já a inclusão do capitão espanhol, Raul, causou um pouco mais de surpresa. O técnico Luis Aragonés escolheu uma formação mais ofensiva, com o jovem Cesc Fábregas em vez de Marcos Senna no meio-de-campo.

9’: Houve muito respeito entre as equipes no começo do jogo. Mariano Pernia criou o primeiro chute real a gol, fazendo uma bola de 25 metros passar ao lado da meta.

11’:Thierry Henry, que tinha sofrido com Pujol durante a final da Liga dos Campeões da UEFA, entre Arsenal e Barcelona, penetrou a partir do flanco esquerdo, seu favorito, e forçou Iker Casillas a uma defesa.

23’: A França estava conseguindo um bom tempo de posse de bola e quase abriu o marcador depois de uma bela jogada. Zidane encontrou Henry, cujo cruzamento devastador pela pequena área mostrou ser bom demais para os zagueiros, mas também para os ofegantes Frank Ribery e Patrick Vieira.

28’: Mas foi a Espanha que abriu o placar. Lilian Thuram fez falta em Pablo dentro da área e David Villa bateu o pênalti com uma bola forte e baixa no canto, sem chance de defesa para Fabien Barthez.

Foi o 14.º pênalti convertido pela Espanha em partidas de Copa do Mundo e o terceiro tento marcado por Villa na Copa.

41’:Tudo parecia tranqüilo para o time de Aragonés, mas a França contra-atacou de forma soberba. Ribery pegou a bola no meio-de-campo e fez uma tabelinha com Vieira antes de driblar Iker Casillas e deslizar a bola para o gol.

Um novo começo:
Após os esforços do primeiro tempo, a velocidade diminuiu notavelmente depois do intervalo. Congestionamento no meio-campo e defesas fechadas.

52’:A França, mais uma vez, acha passagem na linha de defesa espanhola. Zidane, com um toque preciso, coloca Florent Malouda livre na frente do gol. O meia do Lyon chuta e Casillas voa na defesa.

60’: Ribery e o substituto Joaquin fazem cruzamentos perigosos pela lateral que causam pânico nas defesas, mas, no geral, as chances de gol são raras.

77’: Joaquin ultrapassa a defesa pela lateral direita perto da área e dispara com a perna esquerda, mas a bola passa por fora do gol.

81’: Do outro lado, o substituto Sidney Govou manda um chute de fora da área, o resultado de mais uma bela jogada de Ribery.

83’: Com o jogo parecendo destinado à prorrogação, a França ataca com um golpe decisivo. Pujol bloqueia a corrida de Henry e concede a falta. Zidane cobra e Vieira, bem posicionado na pequena área, cabeceia com força, a bola bate na perna de Sergio Ramos e entra no gol, para o êxtase dos jogadores e da torcida.

90’: A Espanha se lança no ataque em busca do gol do empate, mas os franceses seguram firme.

92’+: Contra-ataque francês. A bola chega até Zidane que dribla Pujol e finaliza com um chute impecável. O placar mostra 3 a 1 para a França.

Conclusão: Em resposta às críticas, a França mostrou um belo desempenho e garante a vaga na intrigante quarta-de-final contra o Brasil. A Espanha, que, além de abrir o placar, foi uma das promessa da primeira rodada, volta para casa, mais uma vez, sem chegar perto da Taça.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
224