DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Exame de DNA liberta homem após 22 anos na prisão

Um homem detido durante 22 anos nos EUA foi hoje libertado, após terem sido reunidas provas de DNA que provaram a sua inocência.

Willie O. “Pete” Williams, que cumpria uma pena de 45 anos pelos crimes de seqüestro e violação em uma prisão na Georgia, insistiu sempre que era inocente, desmentindo as acusações que lhe foram imputadas pela vítima em abril de 1985.

Devido à gravidade dos crimes, Williams só teria direito a apresentar um pedido de liberdade condicional a partir de novembro de 2021. Caso tivesse que cumprir o total da pena, só seria libertado em maio de 2030.

A libertação de Williams surgiu após a intervenção do Georgia Innocence Project, uma organização que examina os casos nos quais o condenado alega que não cometeu os crimes e nos quais existem provas de DNA ainda disponíveis que possam provar a inocência do detido.

O caso de Williams teve ainda o apoio de um advogado que ofereceu os seus serviços. “Estamos hoje convencidos de que Williams não foi responsável pelo crime”, disse o procurador do condado de Fulton, Paul Howard.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
152