DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Edílson de Carvalho é banido do futebol

O árbitro Edilson Pereira de Carvalho está banido do futebol. A decisão foi tomada nesta segunda-feira, por unanimidade, pela 1.ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Ele foi condenado com base nos artigos 241 (dar, prometer ou aceitar vantagem para influenciar no resultado de jogos) e 275 (proceder de forma atentatória à dignidade do desporto) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) – ambas as penas prevêem a eliminação.

Edilson foi suspenso por envolvimento em um esquema de manipulação de resultados de 11 jogos do Campeonato Brasileiro. Ele não esteve presente nem enviou representante ao plenário. O presidente da sessão, Wanderley Rebello de Oliveira Filho, chegou a perguntar durante o julgamento se algum advogado estaria disposto a defender o acusado.

Ouviu o silêncio como resposta. “É um direito se defender, mas não é uma obrigação. Porém é lamentável que ele (Edilson) não tenha enviado nenhum advogado”, declarou Wanderley. O caso ainda será avaliado pela última instância da Justiça esportiva, ou seja, o tribunal pleno do STJD, que certamente confirmará a decisão desta segunda.

PETIÇÃO – Internacional, Ponte Preta, Santos e Figueirense, por meio de petição, pediram a participação no julgamento de Edilson como terceiro interessado. Os quatro clubes sentem-se prejudicados pela anulação dos 11 jogos apitados por Edilson Pereira de Carvalho.

A 1ª Comissão Disciplinar aceitou ouvir os representantes de cada agremiação, mas manteve a decisão proferida anteriormente pelo presidente do STJD, Luiz Zveiter, que anulou as partidas. “Essa história de virada de mesa acabou”, disse Wanderley, após o julgamento.

Histórico – O futebol brasileiro foi sacudido no dia 23 de setembro com a denúncia da revista Veja de que havia manipulação de resultados no Campeonato Brasileiro da Série A – a principal competição do esporte no País. O esquema teria como focos principais as cidades de São Paulo e Piracicaba, onde um grupo de empresários e apostadores se utilizava de árbitros de futebol para lucrar em apostas feitas nos sites ilegais – Aebet e Futbet.

Os integrantes do “consórcio” investiam somas milionárias nas loterias eletrônicas – e não regulamentadas. Só que para não correr riscos de grande prejuízo (havia apostas de até R$ 200 mil) o grupo recorria à colaboração de árbitros de futebol. Foram “ escolhidos” Edílson Pereira de Carvalho e Paulo José Danelon. O primeiro, integrante dos quadros da Fifa, apitou jogos do Campeonato Paulista, do Brasileiro e da Libertadores. O segundo dirigiu jogos no Paulistão.

Gravações – Com a autorização judicial, auditores do Ministério Público estadual realizaram escutas telefônicas, nas quais Edilson falava com o empesário Nagib Fayad sobre o esquema. Os dois foram presos no dia seguinte (dia 24) e permaneceram cinco dias detidos na carceragem da Polícia Federal. Edílson – que alguns dias depois acabou sendo expulso Fifa – confessou ter tentado fraudar alguns jogos do Brasileiro. Por via das dúvidas, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) anulou todos os 11 jogos apitados por Edilson no campeonato.

Nos dias seguintes, a PF ouviu Paulo José Danelon e concluiu que ele teria tentado fraudar vários jogos do Campeonato Paulista. Por conta disso, todos os resultados foram colocados sob suspeita. A Federação Paulista de Futebol (FPF) e o Tribunal de Justiça Desportiva decidiram analisar cada um dos 22 jogos do campeonato. Uma decisão sobre esse assunto só deve sair em novembro.

O empresário Vanderlei Pololi – que seria um intermediário entre os apostadores e os árbitros – também foi detido. Ficou preso cinco dias. Foi liberado, mas responde a processo.

Os quatro – Edilson, Danelon, Fayad e Pololi – vão responder a processo por estelionato (artigo 171 do Código Penal), falsificação ideológica (art. 299), formação de quadrilha e induzimento à especulação (art.174) – crime contra a economia popular.

Veja todos os jogos apitados por Edílson Pereira de Carvalho no Brasileirão, cujos resultados foram anulados:
08/05 – Vasco 0 x 1 Botafogo
02/07 – Ponte Preta 1 x 0 São Paulo
16/07 – Paysandu 1 x 2 Cruzeiro
24/07 – Juventude 1 x 4 Figueirense
31/07 – Santos 4 x 2 Corinthians
07/08 – Vasco 2 x 1 Figueirense
10/08 – Cruzeiro 4 x 1 Botafogo
14/08 – Juventude 2 x 0 Fluminense
21/08 – Internacional 3 x 2 Coritiba
07/09 – São Paulo 3 x 2 Corinthians
10/09 – Fluminense 3 x 0 Brasiliense

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
152