DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Dietoterapia para gastrite

18846614592_aea20d529b_k - CopyDor de estômago, queimação, refluxo, náusea, vômito, sintomas que muitos já tiveram ou sofrem atualmente. Muitas são as doenças associadas a este órgão tão importante em nosso corpo.

Nosso estilo de vida e maus hábitos alimentares têm sido uns dos principais fatores responsáveis por tais doenças. São elas: gastrite, úlcera, câncer, etc.

A gastrite é uma inflamação na mucosa gástrica (parede do estômago) que pode ser classificada de dois tipos, crônica e a aguda.

A aguda aparece repentinamente, causando o aparecimento de sintomas como náuseas e vômitos, permanecendo por cerca de dois ou três dias, podendo ser desencadeada por anti-inflamatórios, remédios à base de ácido acetilsalicílico, estresse e ingestão de álcool.

Já a gastrite crônica é causada pela bactérias helicobacter pylori (também conhecido como H. pylori) em 95% dos casos e é de longo prazo, porém, não apresenta sintomas.

A transmissão da bactéria é feita geralmente pela água ou então por alimentos contaminados pela bactéria. Ou então, há casos onde a pessoa já nasce com a bactéria, mas não desenvolve nenhum problema de gastrite. A única maneira para identificar é através do exame feito por endoscopia ou biópsia.

Muitos fazem uso de antiácidos e o seu uso contínuo mascara os sintomas da gastrite, lesionando aos poucos a mucosa estomacal, podendo ocasionar algo mais severo de médio a longo prazo. Além de que, a absorção de alguns nutrientes é prejudicada.

Gastrite nervosa é quando a pessoa sente dores e depois de feitos todos os exames não é encontrado nada e está relacionada com a dispepsia funcional (distúrbio no aparelho digestivo, dificultando a digestão dos alimentos) e o refluxo (retorno do ácido gástrico do estômago para o esôfago), ocorrendo defeito na válvula que tem a função de controlar a passagem do alimentos de um órgão para o outro, causando assim muita azia e queimação no estômago que, em ambos os casos, podem surgir por diversas situações estressantes do nosso dia a dia.

Como tratar a gastrite?
1. Se houver H-pylori, será necessário tratamento com remédios, como antibiótico, por exemplo, além da dieta balanceada;

2. Consumir 1 colher de sopa de canela em jejum pela manhã;

3. Consumir legumes, carboidratos apenas complexos (ricos em fibras) e proteína magra;

4. Evitar condimentos (pimenta do reino e a vermelha), álcool e refrigerantes, feijão e outras leguminosas, café, chá mate, chá preto, chocolate, temperos industrializados, como caldo de carne, maionese, molho tártaro, extrato ou molho de tomate, molho de soja (shoyo), molho de salada, frutas ácidas como laranja (a lima é a mais indicada por ser menos ácida), damasco, cereja, morango, kiwi, pêssego e abacaxi, alimentos gordurosos em geral, embutidos, frituras, doces concentrados (goiabada, marmelada, doce de leite, cocada, pé de moleque, geleia, compotas) e goma de mascar.

Muitos costumam tomar leite no momento de crise. Vale lembrar que o leite produz uma falsa sensação de alívio imediato, contudo, é acompanhado de “efeito rebote”, que aumenta a secreção gástrica para sua digestão. Mesmo fora das crises, não deve ser ingerido isoladamente.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Poliane Novaes
Poliane Novaes
Poliane Novaes é nutricionista, formada pela Universidade São Judas Tadeu (SP), fitness nutrition coach pela NESTA - Accredited by NCCA/USA e educadora física (bacharel e licenciatura) pela Universidade Nove de Julho (SP). Paulista, atualmente vive em Hallandale Beach, na Flórida.
226