DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Dentista brasileira é presa em Orlando por falta de licença

A brasileira Christine Souza, de 47 anos, foi presa em Orlando sob a acusação de exercer ilegalmente a odontologia. A dentista morava ilegalmente no país e, embora seja formada e tenha 17 anos de experiência no Brasil, não tinha licença para exercer a profissão nos EUA.

O apartamento utilizado como consultório era de uma higienista dentária, que trabalhava para ela. Ambas podem ir a julgamento.

O último paciente atendido por Christine tratava-se de um policial disfarçado. Dentro do consultório improvisado, foram apreendidos geradores portáteis, uma máquina de raio-x, um esterilizador e brocas. Ela confessou que fazia tratamentos de canal, coroas e tirava radiografias. Foram também encontrados analgésicos e amoxicilina, vindos do Brasil, clorofórmio – utilizado como anestésico – e uma cadeira reclinável comum.

A maioria dos pacientes de Christine era de brasileiros da comunidade local, muitos sem seguro saúde, e atraídos pelos baixos custos. Conforme as autoridades de saúde, o site do Departamento de Saúde dos Estados Unidos deve ser consultado, a fim de confirmar se médicos e dentistas possuem a devida licença para o exercício da profissão. Através de formulários no site e do número 877-HALT-ULA, podem ser feitas denúncias anônimas.

Christine está presa na cadeia de Orange County. Sua pena pode chegar a cinco anos de prisão. Como os remédios utilizados não estão de acordo com os padrões americanos, a brasileira também pode responder a acusação do uso de drogas vindas do Brasil.

Casos se repetem

Em Novembro de 2006, outro brasileiro foi acusado de praticar a odontologia sem licença na cidade de Marietta, Georgia. O caso foi destaque do Channel 2 de Atlanta, durante uma matéria investigativa.

Fonte: Comunidade News.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153