DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Daiane dos Santos busca liderança do ranking em Paris

De sorriso novo, em sua primeira competição na Europa neste ano e atrás da liderança do ranking mundial de solo, Daiane dos Santos lidera o país nesta sexta-feira na etapa da Copa do Mundo na França

A ginasta gaúcha de 22 anos apresentará pela primeira vez ao público francês a série “Brasileirinho”, mas a exibição no ginásio Omnisports terá um gosto de déjà vu para a atleta mais experiente da delegação nacional, que conta ainda com Laís Souza, 16, Ana Paula Rodrigues, 17, Victor Rosa, 18, e Danilo Nogueira, 21.

Foi na França que Daiane alcançou sua primeira final na Copa, em 2002, quando ficou em quarto lugar no solo, e lá que obteve até agora sua melhor performance em medalhas, em 2004, quando faturou um ouro e uma prata em uma única etapa do torneio.

Agora, quando terá pela frente 37 rivais de 18 diferentes países, não só o status é diferente mas também a atleta, que fará sua primeira competição sem o acessório que a acompanhou durante os últimos dois anos e meio. “Tirei agora o aparelho dentário. Ainda sinto-me um pouco estranha.”

Contudo Daiane tem caminho livre para levar o novo sorriso ao pódio pela primeira vez e retomar a liderança do ranking mundial de solo, já que ao sair do Brasil disse que as maiores rivais seriam a romena Catalina Ponor, a espanhola Patricia Moreno e as chinesas, que não competem em Paris.

Atualmente, a brasileira se encontra 14,4 pontos atrás de Catalina, que lidera com 414,75 pontos.

Além da hegemonia no solo –ela tirou a nota mais alta deste ano no aparelho (9,5)–, Daiane defende ainda uma série de um ano e cinco meses em que o Brasil não deixa uma competição da Copa sem medalhas no feminino.

E conta com o otimismo da CBG, que enviou sua maior delegação fora do Brasil –são cinco atletas, três técnicos e um chefe de delegação– e espera voltar para casa com pelo menos três medalhas.

“Além de estarmos evoluindo bastante, creio que o fato de alguns países estarem priorizando o Europeu [daqui a duas semanas] facilitará um pouco”, afirmou Eliane Martins, supervisora de seleções da CBG.

E não é só Daiane que defende hegemonia em Paris, já que Laís tenta se isolar como a atleta com mais medalhas na Copa 05/06: ela tem quatro. Já Ana Paula busca seu primeiro pódio no torneio, que terá a estréia de Victor e Danilo em etapa fora do país.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196