DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Corinthians vence Palmeiras por 2 a 0

São Paulo – Não vale muito, quem disse? Se de um lado tem Corinthians e do outro Palmeiras, até jogo de dama passa a ter emoção. Neste domingo, no Morumbi, pela 13ª rodada do Campeonato Paulista, apesar da chuva e do baixo nível técnico da partida, vencida pelos corintianos por 2 a 0, a tensão foi digna de um grande clássico. O resultado levou o Corinthians a 25 pontos – quarta-feira enfrenta o São Caetano. É o terceiro colocado no torneio estadual, mas segue 10 atrás do líder São Paulo – restam 6 rodadas. O Palmeiras se mantém com 17 e joga contra o América no meio de semana.

O argentino Carlos Tevez sofreu com a marcação nem sempre leal do trio de defesa armado pelo técnico Candinho, sobraram divididas duras nos 90 minutos e, no fim, uma briga que acabou com as expulsões de Gustavo Nery e do palmeirense Gláuber.

Se Roger conseguiu se destacar no primeiro tempo, sendo o mais lúcido em campo e marcando gol de falta logo no início – comemorou dedicando-o à namorada e palmeirense Adriane Galisteu -, Carlos Alberto, seu companheiro no meio, decepcionou. Continua mal, participa pouco. Toca quando deveria arriscar, arrisca quando o melhor seria passar a bola. Se redimiu em parte no final, fazendo o primeiro gol com a camisa do Corinthians, de pênalti sofrido por Gil, que entrou no segundo tempo no lugar de Roger.

Faltam bons jogadores ao Palmeiras ou a culpa é de Candinho pela ausência de criatividade da equipe? Eis a questão. O certo é que o time depende demais do meia Pedrinho. Bem marcado, no entanto, o jogador não fez milagre. Nem o nervosismo dos defensores corintianos ajudou. Neste domingo, aliás, o zagueiro Sebastian Dominguez (Sebá) mais falhou do que acertou e fez a pior apresentação desde sua chegada.

Os primeiros 45 minutos se mostraram melhores que os últimos. O segundo tempo, excluindo raros instantes de lucidez, foi bem ruim. O Palmeiras trombava mais do que armava jogadas de ataque. Errava passes mais do que trombava. O Corinthians não ficava atrás. Roger parecia cansado, Carlos Alberto improdutivo e Tevez duramente marcado. Ponto positivo: a boa atuação do goleiro Fábio Costa, com pelo menos duas defesas excepcionais.

Clássico é sempre tenso. E o ponto nervoso da partida deste domingo foi Tevez. Inicialmente, Nen tinha a função de acompanhar o atacante, entrou forte duas vezes, discutiram. No segundo tempo, Daniel não deixou por menos. Mesmo assim o argentino converteu um gol, mas tocou com o braço antes de a bola entrar. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira anulou corretamente.

Não bastou apanhar com a bola correndo, o astro argentino ganhou alguns hematomas em um momento no qual o jogo estava parado. Nos últimos minutos, Gustavo Nery dividiu com Gláuber e os dois foram expulsos. No empurra-empurra, a maior parte das agressões dos palmeirenses tinha como destino Tevez, que nem havia participado do lance.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
273