DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Corinthians punido com 3 jogos e multa

Por decisão unânime, 5 votos a zero, o Corinthians foi punido com a perda de três mandos de campo e vai atuar sem a presença de seus torcedores contra o Flamengo, Fluminense e no clássico contra o Palmeiras. Na sessão realizada nesta quarta-feira à noite, a 3.ª Comissão disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) ainda multou o clube em R$ 150 mil, por causa da invasão de campo e o arremesso de morteiros no gramado do Estádio do Pacaembu, durante a goleada sofrida para o São Paulo, por 5 a 1, no dia 8 de maio, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

A punição só não foi pior porque a 3.ª Comissão Disciplinar do STJD optou por julgar o Corinthians somente o artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que condena o réu por “deixar de tomar providências capazes de prevenir ou reprimir desordens em sua praça de desporto” e determina a pena mínima de uma perda e máxima de três mandos de campo, além de multa entre R$ 50 mil e R$ 500 mil.

Os auditores não acataram a parte da denúncia feita pela procuradoria do STJD que pediu o Corinthians também fosse julgado no parágrafo 1.º do artigo nº 213, que estabelece as mesmas penas e, com isso, a punição seria dobrada. Servir de exemplo e impedir que outros torcedores pratiquem a mesma ação foram os principais argumentos dos julgadores durante a justificativa do voto de condenação.

“Sei que o Corinthians não tem culpa de ter os torcedores que tem. Só que, por isso, não se pode afastar as responsabilidades do infrator”, afirmou a relatora do processo, a auditora Jacqueline Rapozo. Em seguida, ela classificou os episódios no Pacaembu de “espetáculo de guerra” e chamou o clube de omisso.

O advogado do Corinthians, João Zanforlim, explicou que vai conversar com a diretoria do clube e orientá-los para recorrer. Até porque, com o recurso ao tribunal pleno do STJD, o time paulista poderia tentar se beneficiar de um efeito suspensivo e assim realizar o máximo de jogos possíveis no Pacaembu e com a presença de torcedores, até o resultado final do processo.

“Sabemos que é difícil obter o efeito suspensivo, mas vou conversar com a diretoria para tentarmos tudo o que for possível para reduzir a pena”, explicou Zanforlim. “Infelizmente, o fanatismo no futebol brasileiro chega a tal ponto que é até pior do que o religioso. Eles são nossos terroristas! O Corinthians pode pegar seis, oito, dez, doze jogos que não vai adiantar nada.”

Para cumprir a perda de três mandos de campo, o Corinthians não poderá atuar no Pacaembu e jogará em um estádio determinado pelo Departamento Técnico da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O clube pode até pedir para atuar em um local de sua preferência, como a Fazendinha ou em Mogi Mirim, mas precisará do aval da entidade. Mas, isso só será possível, se a sede escolhido para o confronto atenda as especificidades do regulamento do Nacional, com a apresentação dos laudos técnicos e capacidade mínima para 15 mil torcedores.

Outros casos – E o Corinthians voltará a ser julgado em breve no tribunal. Ontem, o procurador do STJD, Paulo Schmitt, pediu a fita de TV em que o zagueiro Marquinhos deu um tapa em Jancarlos, do Atlético-PR, durante a vitória por 2 a 1, sobre a equipe paranaense, no domingo. Nesta mesma partida, o zagueiro Baloy, do Atlético-PR, também poderá ser apenado por ter dado um pisão no atacante corintiano Bobô.

Em outro caso, Adriano, do Paraná, também terá seu comportamento avaliado, por causa da cotovelada que arrancou o dente do meia Juninho, do Palmeiras, durante a derrota do time paulista, por 2 a 1, no domingo. Todos os dois jogos válidos pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196