DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Companhia demite aeromoça acusada de fazer sexo com ator em avião

A companhia aérea australiana Qantas despediu nesta segunda-feira (19) uma de suas aeromoças por ter mantido relações sexuais com o ator britânico Ralph Fiennes, 44, no banheiro de um avião no mês passado.

A companhia aérea anunciou a demissão uma semana após suspender o emprego e o salário de Lisa Robertson, 38, acusada por membros da tripulação de ter violado as normas internas ao entrar no banheiro do avião com Fiennes, no vôo que fazia a rota no dia 24 de janeiro entre Darwin e Mumbai (Índia).

Robertson inicialmente negou os fatos, mas neste fim de semana reconheceu ao jornal britânico “The Mail” que manteve relações sexuais com o ator no banheiro do avião e depois em seu hotel na Índia.

Membros da tripulação tinham denunciado que a auxiliar de vôo manteve uma conversa com Fiennes quando o ator se sentou junto a ela durante seu tempo de descanso, no espaço destinado às aeromoças, e posteriormente foram juntos ao banheiro.

A aeromoça disse ao jornal britânico que não se sente orgulhosa do que fez e que não foi um “comportamento adequado”, mas afirmou que não se arrepende de nada.

Também apontou que lhe surpreendeu que o ator não utilizasse preservativo, algo que qualificou de “perigoso e hipócrita”, levando em conta que Fiennes, quem tinha atuado no Festival de Artes de Sydney, se dirigia à Índia para participar de uma campanha a favor das vítimas da Aids.

Os representantes do ator britânico sustentam que foi a aeromoça que seduziu Fiennes, e não o contrário, como afirma Robertson.

No cinema, Fiennes foi protagonista de filmes como “O Paciente Inglês” e “O Jardineiro Fiel”. Após a divulgação do incidente no aeroporto, a designer irlandesa de interiores Sirin Lewenden acabou o namoro de cinco meses com o ator.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
182