DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

China diz que vai eliminar tarifas de exportação de têxteis

O baixo custo de produção é o grande atrativo dos têxteis chineses
O governo da China decidiu eliminar as tarifas de exportação sobre 78 produtos têxteis, em uma medida que pode agravar a batalha comercial entre os Estados Unidos e União Européia.
As tarifas haviam sido introduzidas pelas autoridades chinesas em janeiro para tentar controlar a exportação de roupas e tecidos, mas os Estados Unidos e a União Européia reclamam que isso continua acontecendo.

Para alguns críticos, a China estaria agora retaliando as ameaças da EU de impor limites aos produtos chineses.

Os Estados Unidos anunciaram a criação de limites para calças de algodão, camisas e roupas íntimas chinesas no dia 14 de maio.

Na sexta-feira, a UE entrou com um pedido formal para negociar com a China a importação de dois artigos: camisetas e fios de linho.

De acordo com a Organização Mundial do Comércio (OMC), os Estados Unidos e a União Européia podem limitar as importações anuais de roupas e produtos têxteis da China a um máximo de 7,5% acima dos níveis estabelecidos entre março de 2004 e fevereiro de 2005.

Apelo

Ambos têm o direito de lançar mão dessa “regra de salvaguarda” até 2008. A UE pode aumentar os limites, caso não chegue a nenhum acordo com a China dentro de 90 dias, a contar da segunda-feira.

A guerra comercial travada entre a China contra os Estados Unidos e a UE começou em 1º de janeiro, com o fim de um acordo global de 30 anos sobre roupas e produtos têxteis.

Segundo o antigo Acordo Multifibras, os países tinham limites anuais para a quantidade de exportações nessa área.

Com o fim do acordo e os baixos custos de produção na China, era inevitável que as exportações chinesas fossem explodir.

Para tentar controlar essa expansão, o governo de Pequim introduziu tarifas de exportação de 78% sobre roupas e produtos têxteis.

Em 20 de maio, atendendo apelos americanos e europeus, os chineses anunciaram a criação de tarifas para outros 74 fios a partir de 1º de junho.

A última decisão, no entanto, vai de encontro a essas intenções, já que elimina as 78 tarifas criadas no começo do ano e três das que seriam introduzidas no mês que vem.

“Se os países tomarem medidas para limitar exportações de produtos têxteis da China, vamos excluir estes produtos das tarifas de exportação”, afirmou na semana passada, o porta-voz do Ministério do Comércio chinês, Chong Quan.

No domingo, Chong voltou a atacar a ameaça da União Européia, afirmando que ela “transmite um sinal errôneo de protecionismo comercial no setor têxtil europeu e também fere os interesses e direitos de empresas chinesas do setor”.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196