DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Cães da Flórida são diagnosticados com vírus de gripe mortal

Pelo menos doze cães foram diagnosticados com a gripe canina no estado. Foto: pixabay.

Pelo menos doze cães da Flórida foram diagnosticados com a gripe canina H3N2 – um vírus altamente contagioso e que pode ser potencialmente mortal. Outros casos estão sob suspeita no estado, segundo o Department of Agriculture and Consumer Services.

O vírus não é transmissível ao homem, mas pode ser transmitido também aos gatos e ser fatal. Os cães diagnosticados com o vírus no estado participam de “dog shows” e haviam se apresentado em um show em maio, na Geórgia. “Os cães viajam por todo o país e também para o Canadá com os seus proprietários, por isso a vacinação é muito importante”, disse a Dra. Cynda Crawford, veterinária da University of Florida College of Veterinary Medicine.

Além dos casos já confirmados, há relatos de dezenas de outros casos suspeitos da gripe canina no estado e uma ameaça iminente de maior proliferação do vírus, segundo autoridades de saúde que suspeitam de mais seis casos adicionais. A maioria dos casos não é fatal, mas, se não for tratada, o vírus pode evoluir para uma pneumonia e até matar.

Vacinação

Especialistas orientam aos donos de cães para que procurem os veterinários e vacinem os animais contra a gripe. O vírus já foi relatado em 10 estados e em 2015 infectou cerca de mil cães em Chicago.

De acordo com o Departamento de Agricultura, os sintomas incluem perda de apetite, febre e letargia. A maioria dos cães se recupera dentro de alguns dias sem complicações.

Os veterinários recomendam que os cães infectados sejam colocados em quarentena durante pelo menos quatro semanas. Quando os cães doentes tossem ou espirram, seus germes podem se espalhar por até 20 pés de distância e áreas com maior risco de transmissão incluem pet shops, salões e parques para cães.

Como o vírus é altamente contagioso, os veterinários aconselham ainda que os donos de animais que suspeitam da infecção os levem para consulta evitando o contato com outros animais, inclusive na sala de espera, e passem por uma entrada própria e separada no local.

Em março de 2016, a Escola de Medicina Veterinária da Universidade de Wisconsin, em conjunto com o Wisconsin Veterinary Diagnostic Laboratory, anunciou que a gripe H3N2 infectou um grupo de gatos no Centro-Oeste.

Com informações da Fox News.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]

Tags: ,,

Gazeta News
Gazeta News
275