DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Brincadeira sobre esmalte teria motivado morte de brasileira

A brasileira Janaina Reis, de 17 anos, foi morta por brincar com o fato de o namorado usar esmalte de unha, de acordo com a amiga dela, Fernanda Gomes, testemunha do crime no sábado passado.
Os três estavam conversando numa mesa de piquenique perto da piscina do condomínio onde moram Fernanda e o portorriquenho Juan Rafael Arrieta-Rolon, que confessou o crime.

Fernanda contou que Janaina estava passando base de esmalte na unha e o namorado, Juan, também começou a passar na unha dele. “Ela brincou com ele, falou que no Brasil quem passa base na unha não é homem”, contou Fernanda à BBC Brasil por telefone, de Deerfield Beach, na Flórida, onde mora há dois anos.

“Ele ficou nervoso, foi até a piscina beber água, voltou e sentou do lado dela, depois levantou e disse que ia para casa e voltava logo. Ele voltou, apontou uma arma na cabeça dela e atirou”, contou Fernanda.

Quando a polícia chegou, Janaina já estava morta.

Juan confessou à polícia a autoria do crime, mas não explicou os motivos. Ele está detido numa prisão do condado de Broward.

De acordo com a Promotoria Pública de Broward, o caso será apresentado ao Grande Júri e região e se Juan for indiciado pelo Grande Júri pelo crime de assassianto em primeiro grau, é possível que seja condenado até a pena de morte.

“Não deu tempo”

Namorado teria se irritado com brincadeira de Janaina

Fernanda disse que a amiga nem teve tempo de conversar com Juan. “Não deu tempo. Ele encostou a arma na bochecha dela e atirou”, contou.

Ela disse que saiu para pedir socorro e quando voltou Juan já tinha levantado Janaina do chão e estava segurando a moça no colo, colocando um pano para tentar estancar o sangue.

“Eu perguntei pra ele: o que você fez com a minha amiga?. Ele respondeu: eu só queria dar um susto nela”, contou Fernanda. “Ele disse que não sabia que a arma estava carregada. Mas depois eu não falei mais com ele.”

No primeiro depoimento que prestou à polícia, ainda no local do crime, Fernanda não disse que Juan foi o autor do disparo. “Eu fiquei com medo de falar para a polícia, porque estava com medo que ele ou a família fizessem alguma coisa comigo”.

Depois, na delegacia, ela contou a versão da entrevista, que levou os policiais a tratarem Juan com suspeito.

A arma utilizada no crime foi encontrada no lago que fica dentro do condomínio onde Juan e Fernanda moram, em Deerfield Beach. Janaina morava com a mãe e o padrasto numa cidade vizinha, Pompano Beach.

Brasileiros chocados

Crime ocorreu perto da piscina

O crime chocou a comunidade brasileira na região, onde vivem cerca de 80 mil brasileiros, um terço da população local.

Janaina era muito conhecida entre os brasileiros, participava sempre de festas e fazia alguns trabalhos de modelo. Há duas semanas, ela participou de um concurso de beleza entre a comunidade brasileira.

O xerife do condado de Broward, Ken Jenne, disse que o envolvimento da comunidade brasileira foi importante para que o caso fosse solucionado rapidamente.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153