DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Brasileiro pode ser condenado a 256 anos de prisão por pedofilia online, diz MPF

O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu denúncia contra professor de artes marciais Anderson Luiz Juliano Borges Costa, acusado de distribuir material de pornografia infantil pela internet. Se for condenado, ele pode pegar até 256 anos de cadeia.

Segundo o MPF, Costa vai responder por pedofilia e atentado violento ao pudor. O MPF ainda pede o aumento de pena em razão de atentado violento ao pudor ser considerado crime hediondo.

Borges Costa foi preso em Volta Redonda pela Polícia Federal na Operação denominada “Anjo da Guarda”.

O professor de artes marciais divulgava pela internet fotografias e imagens com pornografia e cenas de sexo explícito envolvendo crianças e adolescentes. Na ocasião da prisão, foram encontrados em sua residência 167 CD’s contendo imagens degradantes de menores.

Exame pericial concluiu que o professor de artes marciais também está presente em algumas cenas e fotos abusando sexualmente de meninos e meninas. Ao todo, 25 crianças teriam sofrido atentado violento ao pudor.

A investigação teve início com a Guarda Civil Espanhola, que encaminhou para o Brasil fotos divulgadas pela internet em que o professor de artes marciais aparecia praticando atos de pedofilia. O processo corre em segredo de justiça na 7ª Vara Criminal Federal.

Outros casos

No mês passado, policiais da DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) de São José do Rio Preto (440 km de São Paulo) conseguiram prender um homem acusado de pedofilia graças à ajuda de uma dona-de-casa, que se passou pela neta de 11 anos em conversas pela internet.

Segundo a delegada-assistente da DDM, Margarete Franco, a mulher, que não quis se identificar, surpreendeu a neta em uma sala de bate-papo para crianças de 8 a 12 anos, falando com um rapaz que dizia ter 28 anos.

“A avó estranhou o conteúdo da conversa e começou a falar com o pedófilo como se fosse uma criança. A partir daí, ele começou a mandar fotos eróticas, de pornografia infantil, e a veicular imagens por sua webcam, até dele se masturbando”, disse Franco.

A dona-de-casa registrou a ocorrência na DDM. A identidade do acusado, um técnico de refrigeração de 46 anos, foi descoberta com base nas informações fornecidas por ele –endereço eletrônico e números de telefone.

Uma equipe policial foi deslocada para o município de Pitangui (MG), onde o técnico vive, com mandados de prisão temporária, busca e apreensão.

No momento da abordagem, ele estava com uma suposta namorada, de 20 anos. Na casa, foram recolhidos materiais como computador, CDs, disquetes, bonecas e outros objetos suspeitos.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196