DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Anuidades, valem a pena?

Anuidades de longevidade estão ganhando muito apoio de planejadores financeiros e outros especialistas que pensam que mais pessoas precisam de renda garantida na aposentadoria, especialmente com a idade avançada. O dilema é que muitas pessoas não gostam de anuidades.

Ben Harris, um economista da Brookings Institution em Washington, D.C., tem estudado por que as pessoas são tão relutantes em comprar anuidades em geral e anuidades de longevidade em particular. “É difícil entender o porquê!”, diz Harris a respeito da rejeição dessas pessoas com instrumentos financeiros.

Anuidades de longevidade, que exigem payout em uma idade posterior, são particularmente boas para as pessoas que precisam de uma renda segura e previsível quando eles são muito idosos para trabalhar, proporcionando um pagamento mensal regular que começa anos depois de inicialmente se comprar a anuidade. Se você comprar uma anuidade aos 60 ou 65, você pode optar por tomar pagamentos regulares entre 75 e 85, a recompensa para a espera pode ser muito significativa.

Por exemplo, um homem de 60 anos que compra uma anuidade de $100.000 dólares e não começa a receber pagamentos até que ele tenha 85 anos, receberá em torno de $4.500 dólares por mês, segundo um relatório que Harris escreveu sobre anuidades. Se a mesma pessoa tivesse selecionado uma anuidade imediata, o pagamento teria sido de apenas $535 dólares por mês. Quanta diferença, não?

Então, por que as pessoas muitas vezes rejeitam anuidades de longevidade? Aqui está o que a pesquisa de Harris descobriu sobre essa aversão.

Em 1992, os pesquisadores perguntaram às pessoas com idades entre 51 e 61 anos o que achavam que suas chances eram de viver até 75.

Cerca da metade dos que previam que não tinham chance de viver até 75 realmente viveram mais tempo ainda. Entre as pessoas que disseram ter uma chance, de 40% a 69% realmente o fizeram. Desses que disseram ter chance de 50-50 em viver por três quartos de um século, 75% comemoraram este aniversário especial.

As pessoas simplesmente não acreditam que vão viver tanto tempo, mas estão erradas. Estamos cada vez vivendo mais…

Mesmo quando as companhias de seguros falem o contrário, Harris descobriu que as empresas geralmente têm dinheiro suficiente para pagar a maioria do que devem e os fundos de garantia de seguros estaduais cobrem a maior parte do restante.

Durante um período de quase 20 anos, que terminou em 2009, “os titulares de apólices de anuidade escritas por empresas que faliram, receberam 94% sobre o valor de suas reivindicações, incluindo reivindicações de segurados que tinham políticas de alto valor não totalmente coberto pela garantia”, mostra Harris em seu relatório.

Transferir uma parte grande da sua poupança de aposentadoria para uma companhia de seguros é muito arriscado, certamente. Mas, como diz o velho ditado: “Nunca coloque os seus ovos na mesma cesta”.

A maneira inteligente para limitar a quantidade que você deve colocar em uma anuidade de longevidade é não colocar mais de um oitavo de seus fundos de aposentadoria. O resto deve ser investido em outra coisa.

Uma anuidade é um produto de seguro que garante que você não vai sobreviver ao seu dinheiro.

Educação financeira realmente é a resposta para esta e outras questões do mundo financeiro. Saiba o tipo de produto e a estratégia que você vai usar para o seu sucesso financeiro.

Desejo um Natal de muito amor, paz e saúde para todos os leitores. Realmente me sinto honrada de estar aqui todas as semanas e o carinho que recebo em forma de emails ou telefonemas tem sido um dos meus maiores presentes em 2016. Obrigada e Feliz Natal!

Baixe nosso app:

Comments

comments

Tags: ,

Claudia Fehribach
Claudia Fehribach
Carioca, formada em Artes pela Universidade do Rio de Janeiro. Conselheira financeira especialista em orçamento, aconselhamento de crédito pessoal e hipotecas reversas. Atua na empresa DebtHelper.com. Envie sua dúvida por email.
235