DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Advogado diz que fundadores da Renascer estão retidos na imigração

Os fundadores da Igreja Renascer em Cristo, Sônia Haddad Moraes Hernandes e Estevam Hernandes Filho, ainda estão retidos na imigração dos Estados Unidos, segundo o advogado do casal, Luiz Flávio Borges D’Urso.

“Eu sei que eles realmente deixaram o presídio federal nos Estados Unidos, mas pelo que eu estou informado, a liberdade deles ainda não é total”, disse D’Urso. (Saiba mais sobre a Igreja Renascer em Cristo)

O governo americano informou que Sônia e Estevam deixaram ontem o presídio federal, em Miami, onde foram presos após problemas com a alfândega americana. D’Urso disse que a libertação do casal ocorreu mediante o pagamento de fiança, mas afirmou que não tinha informações sobre o valor efetivamente pago.

Já havia a expectativa de que o casal seria liberado ainda nesta semana, após a definição da Justiça norte-americana em estipular para eles o pagamento de uma fiança no valor de US$ 100 mil. Segundo o consulado brasileiro nos EUA, Estevam e Sônia poderiam responder em liberdade, no entanto, mediante pagamento inicial de US$ 5.000.

Estevam e Sônia foram detidos no último dia 9, após apresentarem uma declaração falsa de porte de dinheiro para a alfândega americana. O casal declarou que não carregava mais de US$ 10 mil, mas levava escondido na bagagem US$ 56 mil. (Saiba quais são as acusações contra os fundadores da Igreja Renascer)

A defesa alega que somente houve um equívoco na declaração dos valores à alfândega e que, pela legislação, eles poderiam carregar até US$ 70 mil, já que viajavam em um grupo de sete pessoas (o casal, dois filhos e três netos).

D’Urso não soube informar se havia alguma possibilidade do casal retornar ao Brasil, após liberado pela imigração, que não detém o poder de prender, mas apenas de reter temporariamente o casal.

Nos Estados Unidos, eles já têm uma audiência marcada com a Justiça americana para o próximo dia 24. De acordo com o consulado brasileiro, eles devem responder pela declaração falsa à alfândega e por “contrabando de dinheiro” (“cash smuggling”, pelo termo legal americano).

No Brasil, já existe um pedido de prisão preventiva contra o casal, além de um pedido de extradição. A defesa de Estevam e Sônia tenta derrubar na Justiça esses dois pedidos.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
152