DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Acidente de avião deixa 131 mortos na Sibéria.

A descoberta de mais 9 vítimas elevou para 131 o número de mortos depois que uma aeronave russa deslizou na pista de aterrissagem, chocou-se com uma barreira de concreto e uma garagem e se incendiou em Irkutsk, na Sibéria, no início de domingo (9). De acordo com o Ministério de Situações de Emergência da Rússia, o indidente também deixou 55 pessoas feridas.

Uma fonte da comissão investigadora russa citada pela agência Ria Novosti apontou uma avaria no sistema hidráulico dos freios do avião Airbus-310 como provável causa da tragédia.

De acordo com o aeroporto moscovita de Domodedovo, de onde o avião partiu neste sábado, 202 pessoas entre passageiros e tripulantes estavam a bordo.

Entre os 9 corpos descobertos nesta segunda-feira (10), sete são de menores de idade, divulgou em nota um porta-voz do Ministério para Situações de Emergência russo à agência Interfax.

Os centros médicos de Irkutsk receberam 55 feridos, entre eles seis crianças, enquanto outros 17 passageiros, que saíram ilesos do acidente, estão em casa.

Os feridos estavam sendo tratados por queimaduras, fraturas e por problemas respiratórios em razão da fumaça.

Vários passageiros eram crianças que viajavam para passar alguns dias no lago Baikal, a maior reserva de água doce do planeta neste formato e um dos destinos turísticos mais importantes da Rússia.

Ao menos seis crianças foram encaminhadas para os hospitais locais, entre elas uma de 10 anos em estado grave devido às queimaduras.

Ainda não se sabe ao certo o número total de menores de idade mortos no acidente, informou o Centro de Medicina de Catástrofes de Irkutsk à agência RIA Novosti.

O avião da companhia Sibir, que fazia a rota entre Moscou e Irkutsk,-cidade banhada pelo lago Baikal, saiu da pista logo após tocar o solo, bater contra um muro e pegar fogo. O incêndio foi controlado mais de duas horas depois do acidente.

“O avião saiu da pista de aterrissagem do aeroporto, que estava escorregadia devido à chuva, às 19h44 [horário em Brasília]. Devemos verificar a aderência do trem de pouso”, disse o ministro dos Transportes da Rússia, Igor Levitin, na televisão pública.

O avião transportava ao menos 12 estrangeiros: três alemães, três chineses, dois poloneses, dois azerbaijanos e dois bielo-russos. Destes, estão internados os dois poloneses, os dois bielo-russos, um alemão e um azerbaijano.

Os trabalhos de resgate continuam entre os restos do avião, que chegou pouco antes das 8h locais a Irkutsk, a 5.000 km de Moscou, após três horas e meia de viagem.

Um vídeo caseiro divulgado pela televisão russa mostra o bico do Airbus totalmente destruído, enquanto as chamas se propagavam por quase toda a fuselagem. Os feridos tiveram que ser retirados pela parte traseira, a única intacta.

Vários passageiros afirmam que a cabine do avião se incendiou antes da colisão com o muro, e testemunhas que moram nas imediações do aeroporto falam em duas explosões.

Hipóteses

O Ministério dos Transporte acrescentou que a torre de controle perdeu o contato por rádio com os pilotos quando o aparelho pousou, e a Promotoria Geral trabalha com duas possibilidades, “uma falha técnica e um erro humano”, já que a versão de um atentado terrorista é “muito improvável”.

A caixa-preta do avião foi encontrada “em bom estado” entre os restos do aparelho e será levada a Moscou para que seja decifrada por especialistas, informou o Ministério de Transporte russo à agência Interfax.

Por iniciativa do presidente russo, Vladimir Putin, o governo criou uma comissão de investigação para esclarecer as causas da catástrofe.

Putin, que também enviou suas mais “profundas condolências” aos parentes das vítimas, encarregou o primeiro-ministro Mikhail Fradkov da tarefa, segundo informou o departamento de imprensa do Kremlin em comunicado.

A comissão, que também será encarregada de oferecer assistência aos parentes das vítimas da catástrofe, será liderada pelo ministro dos Transporte.

Seis especialistas em Airbus viajarão à região para participar da investigação.

O avião atingiu no final de junho deste ano 52 mil horas de vôo. Sua última revisão foi feita em julho do ano passado. Atualmente, existem 229 Airbus desta classe em operação no mundo.

A companhia Sibir, segunda companhia aérea da Rússia depois da Aeroflot, conta com dez Airbus em sua frota e começou a voar entre Moscou e Irkutsk em julho de 2004.

O aeroporto de Irkutsk suspendeu todos os vôos, que foram transferidos provisoriamente à cidade de Bratsk, situada cerca de 200 km ao norte.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
223