DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

A festa dos filmes brasileiros em Miami

Por: Atilano Muradas

O evento, produzido pela Inffinito, é a maior mostra competitiva de filmes brasileiros realizada fora do país e, portanto, a grande vitrine do cinema nacional no exterior. A expectativa é de que mais de 20 mil pessoas – entre latinos, brasileiros, turistas e americanos – assistam às exibições.

O festival inclui a exibição de longas, curtas, obras digitais e uma mostra homenagem, que será dedicada ao ator Ney Latorraca.
Entre as 31 produções escolhidas, estão os inéditos “Polaróides urbanas”, de Miguel Falabella, e “Inesquecível”, de Paulo Sérgio Almeida. O primeiro, estréia de Falabella como cineasta, é uma adaptação da peça de sucesso “Como encher um biquíni selvagem”, do próprio diretor. Já “Inesquecível” é um drama romântico com Murilo Benício, Guilhermina Guinle e Caco Cioccler no elenco.
Entre os longas selecionados também estão “Baixio das bestas”, “Cartola”, “Proibido proibir”, “1972”, “Caixa dois”, “À margem do concreto”, “Fica comigo esta noite”, “Noel – Poeta da vila”, “O passageiro”, “Pro dia nascer feliz”, “Só Deus sabe”, “Trair e coçar é só começar” e “Zuzu Angel”.
O Festival de Cinema Brasileiro de Miami é organizado pelo Circuito Infinnito, também responsável pelas edições de New York, Barcelona, Itália e Japão. Logo em sua segunda edição, em 1998, o Festival recebeu apoio financeiro da Prefeitura de Miami Beach. Com o prestígio consolidado, o Brazilian Film Festival of Miami é, hoje, o único evento brasileiro inserido no calendário oficial da cidade.
“O BRAFF é a grande vitrine do cinema nacional no exterior e nossa expectativa é pela presença de 20 mil pessoas nos nove dias da mostra”, afirmou Adriana Dutra, da Inffinito.
Prêmio Lente de Cristal
Anualmente o Festival de Cinema Brasileiro de Miami concede aos vencedores as Lentes de Cristal, troféus criados pela artista plástica Helena Bressane. São 11 Lentes de Cristal para a categoria longa-metragem. Os filmes em competição irão concorrer nas seguintes categorias:

• Melhor Filme do Público
• Melhor Filme do Júri
• Melhor Direção
• Melhor Ator
• Melhor Atriz
• Melhor Roteiro
• Melhor Fotografia
• Melhor Som Direto
• Melhor Montagem
• Melhor Edição
• Melhor Direção de Arte

CALENDÁRIO DE EXIBIÇÃO
Terça, 5 de junho
• 19h – A Margem do Concreto, de Evaldo Mocarzel
• 21h – Trair e Coçar é Só Começar, de Moacyr Góes

Quarta, 6 de junho
• 19h – Zuzu Angel, de Sérgio Rezende
• 21h – Proibido Proibir, de Jorge Durán

Quinta, 7 de junho
• 19h – Noel, Poeta da Vila, de Ricardo Van Steen
• 21h – O Passageiro, Segredos de Adulto, de Flávio Tambellini

Sexta, 8 de junho
• 19h – Só Deus Sabe, de Carlos Bolado
• 21h – Viva Sapato !, de Luiz Carlos Lacerda
• 22h45 – Inesquecível, de Paulo Sérgio Almeida

Sábado, 9 de junho
• 20h – NOITE DE ENCERRAMENTO
• A Grande Família, de Maurício Farias

Homenagem
A comédia “Polaróides Urbanas”, que marca a estréia de Miguel Falabella como diretor de cinema, continua inédita no Brasil. Mas no período de 1º a 9 de junho estará competindo com mais 14 títulos no Festival de Cinema Brasileiro de Miami (EUA), que chega à sua 11ª edição.
Além de “Polaróides Urbanas”, outro filme que ainda não foi mostrado no Brasil estará no festival. Trata-se de Inesquecível, de Paulo Sérgio Almeida.

Fora da competição, haverá a mostra Ney Latorraca que homenageia o ator, exibindo o filme “Viva Sapato!”, de Luiz Carlos Lacerda.

“Poloróides Urbanas”, segundo a sinopse, mostra, entre outras histórias, uma jovem em conflito com a mãe, uma terapeuta que não consegue resolver seus próprios problemas. Tem ainda uma dona- de-casa de classe média que não sabe mais sonhar, uma atriz consagrada, mas com uma carreira em declínio e uma mulher que, sem querer, foi escolhida como mãe da filha de sua patroa. E todas rodeadas de situações próprias – e nada fáceis – com seus maridos, namorados e amigos. No elenco Marília Pêra, Arlete Salles, Juliana Baroni, Neuza Borges, Stella Miranda e Alexandre Slavieiro.

“Inesquecível”, também de acordo com a sinopse da divulgação do longa, mostra um famoso ator vivendo o melhor momento de sua vida, tanto pessoal quanto profissional. Mas pouco antes de morrer, ele descobre que sua mulher teve um caso rápido com seu melhor amigo. Com Murilo Benício, Caco Ciocler e Guilhermina Guinle.

Encerramento

Dia 9 de junho, no encerramento do evento, um júri composto por profissionais especializados da indústria cinematográfica irá eleger os melhores do ano em 11 categorias. O júri – que tradicionalmente tem como presidente um brasileiro e é formado por profissionais americanos, latinos e europeus da indústria audiovisual – será presidido, este ano, pela produtora Gláucia Camargos. O público, que vota ao longo do festival, também escolherá o melhor longa e o melhor curta.
Luís Salém e Aluísio de Abreu serão os mestres de cerimônia, que encerra o festival com a exibição do longa-metragem “A Grande Família”, de Mauricio Farias (fora da mostra competitiva).

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
156