DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Turista morre ao salvar filhos de corrente de retorno em praia da Flórida

Stephone Ritchie Sr., 38 anos, pouco antes do afogamento. Foto: cortesia Elishia Durrett-Johnson via USA Today.

Um turista de Kentucky morreu na semana passada depois de tentar salvar seus filhos de uma corrente de retorno violenta em Cocoa Beach. Grande causa de afogamentos em praias, saiba como identificar e sair de uma correnteza no mar.

Pai de seis filhos, no dia 24 de outubro, Stephone Ritchie Sr., 38 anos, de Pewee Valley, estava de férias com a família em Davenport, no condado de Polk, quando decidiu visitar Cocoa Beach, que fica a cerca de duas horas, segundo o USA Today.

Correnteza mata uma pessoa e deixa outra ferida em Miami Beach

Quando chegaram à praia, três filhos de Ritchie foram imediatamente para a água, disse Elishia Durrett-Johnson, prima que estava junto e também levava suas crianças.

Segundo a prima, não havia sinal na praia indicando uma corrente de retorno. Quando ela percebeu que as crianças estavam longe na água, avisou Ritchie que foi salvá-los.

LEIA TAMBÉM  Corrente humana com 80 pessoas salva família em praia na Flórida

Ele conseguiu ajudar as crianças a saírem do mar, mas foi pego pelas ondas e correntes. “Ele estava trazendo os meninos de volta, ajudando-os, e depois foi pego pelas ondas”, disse Durrett-Johnson, “e as ondas continuaram vindo e pulando sobre sua cabeça”.

Familiares e outros banhistas conseguiram tirá-lo da água e realizaram os primeiros socorros, mas Ritchie morreu pouco depois.

A família ficou na praia por aproximadamente 15 minutos apenas.

Ritchie “fez de tudo pelos filhos” e era o tipo de pessoa “que poderia transformar qualquer situação triste em cômica”, disse Durrett-Johnson. A família o descreveu como uma “pessoa feliz e cômica”.

Como Ritchie não tinha seguro de vida, os membros da família criaram uma campanha no GoFundMe para ajudar a pagar os custos do enterro e do funeral, incluindo levar o corpo de volta a Kentucky.

Corrente de retorno no mar. Foto: reprodução internet.

Correntes de retorno – como identificar

As correntes de retorno variam em tamanho, largura, profundidade, forma, velocidade e potência. Elas são formadas, geralmente, na maré baixa, quando as ondas quebram e empurram a água acima do nível médio do mar.

LEIA TAMBÉM  Parte de Miami Beach está com água imprópria para banho

Funciona como um “refluxo” do volume de água que retorna da costa de volta para o mar, em virtude da força gravitacional e sai por um canal criado no banco de areia dando origem à corrente de retorno. Presente na maior parte das praias, é uma das maiores causas de afogamento.

Muito forte, a corrente acaba “empurrando” a pessoa para dentro do mar, mais para o fundo. Ao ficar desesperado, sem conseguir voltar, o banhista acaba ficando sem fôlego e é quando se afoga.

Como fugir de uma corrente

Não nadar contra a corrente é a dica número 1 dos especialistas. A segunda é nadar para uma das laterais – direta ou esquerda – para sair da corrente e então levantar o braço para pedir ajuda. Ou seja, nunca nadar para a frente, pois a corrente acaba puxando a pessoa de volta.

Veja os cuidados no vídeo abaixo.

Comments

comments

Tags: ,,,

Arlaine Castro
Arlaine Castro
Arlaine Castro Mineira, formada em Comunicação Social - Jornalismo pelo Centro Universitário do Leste de Minas Gerais (UNILESTEMG). Traz em seu currículo experiências como assessora de comunicação, escritora, revisora e organizadora do livro Eta Babilônia. Atualmente é repórter do Gazeta News.



292