DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Será que você está no seu Inferno Astral?

Será que você está no seu Inferno Astral? Vamos saber um pouco mais sobre o assunto?
Há uma época do ano em que passamos por maus bocados, como um verdadeiro período de azar, parece que tudo dá errado. Isso não é sem motivo. Pode ser seu Inferno Astral que faz com que todos nós passemos por tantos contratempos em datas específicas.

Mas o que é Inferno Astral?
O dia do nosso aniversário carrega muitas energias, como uma espécie de combustível, renovada ano a ano. É muito mais poderoso do que a vira de ano, porque é o início do seu ciclo, não o ciclo do calendário de todos, mas o seu calendário. Apenas os que nasceram naquele dia estão renovando suas forças. São parabéns, abraços e muitas boas energias, para nos colocar com o astral lá em cima para seguir a caminhada.
Não é à toa que no período de aproximadamente 30 dias antes dessa data especial passamos pelo chamado Inferno Astral. É como se nossas energias estivessem chegando ao fim, esperando por tal renovação. Neste período, aparentemente tudo está errado nosso corpo e nossa mente está mais propensa a serem afetados por más vibrações.

LEIA TAMBÉM  Renovando o visual da sua casa

O que acontece no nosso período de Inferno Astral?
O período de Inferno Astral em cada signo corresponde aos últimos 30 dias de seu ano. Essa época representa o inconsciente e uma energia confusa que não se consegue entender bem, atraindo pessoas, situações e fatos confusos gerando, assim, a má fase e o mau humor do período.
Nesta fase, há pessoas que ficam doentes, sofrem perdas e passam por situações de muita confusão e indefinição até que o Inferno Astral vá embora. E ai sim i ciclo se renova e as energias voltam com toda força.

Comments

comments

Tags: ,,,,,,

Samantha Di Khali
Samantha Di Khali
Psicóloga, radialista e empresária, é gaúcha, mas reside em São Paulo. Mais de 18 anos de experiência em grandes rádios e TV brasileiras. Atualmente é colunista do portal Band.com.br.



278