DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Macacos carregadores de herpes se espalham pela Flórida, diz relatório

Uma espécie invasiva está nos noticiários da Flórida novamente, os macacos portadores de herpes.

Os macacos invasivos rhesus macaque, muitos dos quais portam o vírus do herpes B, foi introduzido originalmente na Flórida no Silver State State Park na década de 1930. Sua população se expandiu para centenas ao longo do tempo e agora está começando a aparecer em Jacksonville, de acordo com um relatório.

Vários avistamentos recentes em St. Johns, Saint Augustine, Palatka, Welaka e Elkton marcam a primeira vez que chegaram ao nordeste da Flórida, embora também tenham sido vistos mais ao sul no passado, como Apopka e Tampa.

Embora muito raro, o vírus do herpes B é potencialmente fatal para os seres humanos, e enquanto o Florida Fish and Wildlife Conservation Commission declarou no passado que as espécies não-nativas deveriam ter algum tipo de gerenciamento para reduzir os riscos à saúde e segurança, bem como as ameaças aos animais selvagens nativos, agricultura e recreação, não existe nenhum controle populacional desde 2012, de acordo com o First Coast News.

LEIA TAMBÉM  O fim do pão francês

O FWC promulgou uma proibição de alimentação dos macacos em 2017. No passado, a FWC rastreou encontros com a crescente população.

Entre 1977 e 1984, a FWC relatou 23 incidentes de lesões humanas, mas não mantém registros desde então.

A ameaça do herpes B existe, pois em 2018 os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA disseram que até 30% da população carrega o vírus, mas menos de 100 casos desse vírus específico já foram encontrados em humanos.

Se um humano o pega, pode causar inflamação no cérebro e na medula espinhal que pode ser fatal. Com informações do Orlando Sentinel.

Relacionada:

População de macacos selvagens com herpes pode duplicar na Flórida Central

Comments

comments

Tags: ,

Gazeta News
Gazeta News



281