DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Governador da Flórida exige auto quarentena para viajantes vindos de NY, NJ e CT

O governador da Flórida, Ron DeSantis, emitiu uma ordem executiva em entrevista coletiva na segunda-feira, 23, exigindo um período de auto-quarentena ou isolamento de 14 dias para os viajantes que chegam à Flórida a partir de aeroportos em Nova York, Nova Jersey e Connecticut em meio à nova pandemia de coronavírus.

A ordem marca a primeira tentativa em larga escala de um Estado de impor um período de auto-quarentena para viajantes domésticos e ressalta as medidas amplas que as autoridades estão tentando – e desejam – aprovar à medida que o surto se espalha.

No entanto, a medida levanta questões sobre como o estado da Flórida poderia impor tal ordem e se será uma questão constitucional, porque o governo federal regula negócios interestaduais, como viagens aéreas.

“Por meio deste, dirijo a todas as pessoas cujo ponto de partida se origina de fora do estado da Flórida, em uma área com ampla expansão comunitária, a incluir a área do Tri-Estado de Nova York (Connecticut, Nova Jersey e Nova York) e entrar no estado da Flórida através de aeroportos para isolar ou colocar em quarentena por um período de 14 dias a partir da entrada no estado da Flórida ou da duração da presença da pessoa no estado da Flórida, o que for menor, “diz a ordem executiva.

LEIA TAMBÉM  Coronavírus se espalha rapidamente e China suspende viagens ao exterior

Ao explicar a medida, o republicano DeSantis argumentou: “Hoje existem mais de 190 voos diretos da área de Nova York para o estado da Flórida, e eu consideraria, dado o surto ali, que cada voo tem alguém positivo para o Covid-19 “, disse.

Como será o controle nos aeroportos da Flórida

De acordo com o governador, os viajantes serão recebidos a bordo por autoridades locais ou estaduais, bem como pessoal do Departamento de Saúde da Flórida, acrescentando que os passageiros que vão ficar com a família na Flórida não estarão isentos da ordem executiva.

“Eles terão que se encontrar com os familiares, mas farão verificações de temperatura e serão informados se precisam se auto-colocar em quarentena”, disse DeSantis.

A ordem afirma que violar “qualquer isolamento ou quarentena dirigido pelo Departamento de Saúde” é um delito de segundo grau que pode levar à prisão, multa ou ambos.

Casos aumentam na Flórida

Até a manhã desta terça-feira, 24, 17 pessoas que testaram positivo para o novo coronavírus morreram na Flórida, de acordo com o comunicado da segunda-feira à noite do Departamento de Saúde do estado.

LEIA TAMBÉM  Como manter nossas crianças ativas durante as férias de verão

A Flórida registrou três novas mortes na segunda-feira, enquanto 220 casos positivos adicionais elevaram o total do estado para 1.227.

O sul da Flórida continua a ser o epicentro do surto, com mais da metade dos casos do estado nos condados de Broward, Miami-Dade e Palm Beach. Dos 1.227 casos confirmados de COVID-19, 630 vêm desses três condados- Miami-Dade, 278; Broward, 263; Palm Beach, 89.

Em Broward, três pessoas que apresentaram resultado positivo para o novo coronavírus morreram. Três também morreram nos condados de Duval e Palm Beach. Também houve relatos de mortes nos condados de Clay (2), Lee (2), Orange (2), Manatee e Santa Rosa. As idades dos falecidos variam de 68 a 96.

Nova York com mais casos de mortes

A medida ocorre quando o número de mortos pelo vírus continua a subir em todo o país e os governos estaduais e locais determinam medidas de distanciamento social mais drásticas.

Autoridades estaduais de saúde relataram mais de 100 mortes relacionadas ao coronavírus em todo o país em um único dia pela primeira vez desde o surto, de acordo com a contagem da CNN Health. Isso eleva o total de mortes em todo o país nos EUA para 520, com o estado de Nova York tendo o maior número de mortes em um único estado, com 157.

LEIA TAMBÉM  Coronavírus: aumentam casos suspeitos no Brasil e em países da Europa

Comments

comments

Tags: ,,,,

Gazeta News
Gazeta News



295