DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Descobertos dois novos tipos de mosquitos tropicais no sul da Flórida

O Culex panocossa é um vetor confirmado do vírus Everglades, que causa a encefalite equina venezuelana . Foto: Universidade da Flórida. Nathan Burkett-Cadena

Pesquisadores da Universidade da Flórida descobriram a presença de dois novos mosquitos tropicais que podem transmitir novas doenças no estado.

Denominados Aedeomyia squamipennise Culexpanocossa, os mosquitos são capazes de transportar vírus perigosos para os seres humanos, podendo facilmente se espalhar em áreas povoadas e foram descobertos nas áreas de Homestead e Florida City.

Os novos mosquitos tropicais são originários das Américas Central e do Sul e das Grandes Antilhas, e os pesquisadores acreditam que provavelmente chegaram às plantas espalhadas pelos canais, valas e lagoas no sul da Flórida.

Um deles, o Culex panocossa, foi detectado pela primeira vez no sul da Flórida em outubro e os pesquisadores acreditam que já tenha se estabelecido e pode futuramente se espalhar como o Aedes Aegypti.

Ambos depositam seus ovos na alface de água, umaespécie de planta aquática agressivaque os biólogos estaduais têm chamado de uma das piores ervas daninhas invasoras.As plantas preferem a água urbana suja e podem ser encontradas em canais e tanques de drenagem em todo o estado.

LEIA TAMBÉM  Avião derrapa em pista e fere 14 pessoas em New Jersey

Aedeomyia squamipennis

O mosquito Aedeomyiase alimenta principalmente do sangue de aves, que espalham vírus como o do Nilo Ocidental (uma doença viral transmitida por mosquitos, que pode causar uma inflamação do cérebro e pode ser uma doença grave e até mesmo fatal comum na África, Ásia Ocidental, Oriente Médio e Europa e especialistas acreditam que é agora considerada uma epidemia sazonal na América do Norte) e da encefalite equina oriental. Se forem infectadas bastantes aves, os vírus podem ser transmitidos aos seres humanos e outros mamíferos, segundo Burkett-Cadena.Na sua área de distribuição natural, o Aedeomyiatem transmitido malárias de aves como o tipo que tem dizimado muitas aves canoras no Havaí.

Culex panocossa

O Culex panocossa, que pertence à mesma família de mosquitos encontrados naturalmente na Flórida, pode representar uma ameaça mais urgente: é um vetor confirmado do vírus Everglades, que causa a encefalite equina venezuelana, uma doença que pode causar sintomas gripais ou até encefalite mais grave, podendo ser letal para crianças ou idosos.

LEIA TAMBÉM  Em Salvador, o Carnaval começa mais cedo.

Até então, não há proliferação generalizada dos novos vírus no estado, mas a preocupação maior dos pesquisadores é com o aumento da temperatura, que pode desencadear uma proliferação. Foram encontrados mosquitos na área de Homestead, Boca Raton e Fort Lauderdale.

O entomologista da UF, Nathan Burkett-Cadena, que pegou os mosquitos, explica que um fator preponderante para a vinda de mosquitos tropicais é a mudança climática, “que tornou a Flórida mais acessível e hospitaleira aos mosquitos tropicais”, provavelmente causado pelo aquecimento global.

A recente descoberta eleva o número total de mosquitos invasores descobertos na Flórida na última década para nove, um sinal preocupante, segundo Burkett-Cadena, que revela uma mudança nas migrações de mosquitos tropicais para o norte devido ao aumento da temperatura trazendo novas doenças.

“Quanto mais olharmos, mais vamos encontrar e mais podemos esperar que outros mosquitos tropicais existam e se estabeleçam no sul da Flórida”, aponta Cadena.

Zika vírus

Durante o último verão e o outono, a Flórida presenciou umsurto de zika, o primeiro no continente dos Estados Unidos, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti.

LEIA TAMBÉM  Inglaterra só quer aceitar imigrantes habilidosos e que falem inglês

De acordo com o Departamento de Saúde da Flórida, até a segunda-feira, dia 9, foram registrados um total de 1.291 casos de zika, sendo 243 casos transmitidos localmente apenas no condado de Miami-Dade e outros 1.048 casos locais e de viagem detectados em todo o estado.Destes, 209 eram mulheres grávidas, cujos bebês correm o risco de nascer com microcefalia.

Fonte: Miami Herald

Comments

comments

Tags: ,,,

Gazeta News
Gazeta News



288