DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Visita de Condoleezza Rice ocorre em momento favorável, diz Itamaraty

A visita da secretária de Estado dos Estados Unidos, Condoleezza Rice, que chega ao Brasil nesta terça-feira, ocorre em um momento “favorável” das relações entre o Brasil e os EUA, segundo avaliação do Itamaraty.

Em nota à imprensa, o Ministério das Relações Exteriores, informou que o desenvolvimento da cooperação entre os dois países e as boas relações pessoais entre os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e George W. Bush têm garantido “bom fluído” nas relações bilaterais.

Condoleezza Rice terá encontros em Brasília com o presidente Lula, com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, e fará palestra sobre a política externa dos EUA para a América Latina.

De acordo com o Itamaraty, a pauta dos encontros está aberta, não havendo um tema específico. Não deverão ficar de fora das conversas, entretanto, a crise política do Equador, as pretensões brasileiras no Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas), a situação do Haiti, e as relações comerciais entre os dois países.

A embaixada dos EUA no Brasil informou que a secretária irá ressaltar o apoio à democracia, ao livre comércio e ao desenvolvimento sustentável da América Latina e de outras partes do mundo.

Também estão entre os temas do encontro a cooperação em ações contra o tráfico de drogas, o crime organizado, a redução da pobreza, educação e proteção ambiental.

Além do Brasil, a visita da secretária dos EUA à América Latina incluirá a Colômbia, o Chile e El Salvador.

Relações

Nos últimos anos, o comércio entre Brasil e EUA cresceu, ultrapassando a marca de US$ 31 bilhões em 2004. As exportações brasileiras para os EUA aumentaram mais de 20% de 2003 para 2004, tendo apresentado no primeiro trimestre de 2005 incremento de cerca de 34% em relação ao mesmo período do ano passado. Os EUA respondem por quase um quarto das exportações brasileiras, principalmente de bens manufaturados, mantendo a posição de principal parceiro comercial individual do Brasil.

O Brasil também recebe a maior parcela de investimentos dos EUA na América do Sul, com cerca de US$ 34 bilhões. Os investimentos brasileiros nos EUA estão estimados em US$ 2 bilhões.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196