DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Viagens para os EUA diminuem 17% desde o 11 de setembro

Uma queda de 17 por cento no número de passageiros em viagens internacionais para os Estados Unidos, desde os ataques de 11 de setembro, custou ao país mais de 15 bilhões de dólares em impostos perdidos e quase 200 mil empregos, mostrou um estudo divulgado pela Associação da Indústria de Viagens.

Desde 11 de setembro, os Estados Unidos reforçaram as medidas de segurança e dificultaram as exigências para vistos e entradas. Como resultado, o país foi classificado como o menos amigável para visitantes, de acordo com uma pesquisa conduzida no ano passado entre turistas de 16 países.

“Nossa economia está sofrendo um grande declínio no número de turistas internacionais e estamos perdendo uma extraordinária oportunidade de fortalecer a imagem dos Estados Unidos ao redor do globo”, disse Stevan Porter, presidente da Intercontinental Hotels Group e presidente da associação Sociedade Descubra a América. “Nós estamos no meio de uma crise das viagens”.

O estudo afirma que a fatia do mercado de viagens pertencente aos Estados Unidos, de um total de 6 trilhões de dólares no mundo, caiu de 7,5 por cento em 2000 para 6,1 por cento em 2006. Desde os ataques de 11 de setembro, as viagens internacionais para os EUA caíram 17 por cento.

O estudo informou ainda que a queda resultou em 194 mil empregos perdidos, 25,9 bilhões de dólares em perdas na folha de pagamento e 15,6 bilhões em impostos perdidos para os governos federais, estaduais e locais.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
244