DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Verão sem riscos.

Não há dúvidas de que o conceito brasileiro de beleza inclui, entre outros aspectos, um bom bronzeado. Com a proximidade do verão, que começa oficialmente nos Estados Unidos emneste mês, os especialistas recomendam uma série de cuidados com a pele e, principalmente, alertam para o uso muitas vezes inadequado dos protetores e bloqueadores solares.

Quem pensa que está seguro utilizando cremes, sprays ou óleos com elevado fator de proteção solar, ao se expor ao sol, está muito enganado. Os médicos alertam que os protetores e bloqueadores não são 100% seguros.

De acordo com os especialistas, nenhum protetor oferece proteção completa contra o sol, nem sequer aqueles que são vendidos com “total sunblock” o que, de acordo com os médicos é uma utilização errada da expressão, uma vez que eles permitem a penetração na pele de alguns raios UV(ultra violeta).

O presidente dos Laboratórios Crown, Don Kilday, alerta que os fatores de proteção solar (FPS, ou SPF em inglês), não têm nenhuma relação com a capacidade do produto em oferecer proteção contra os raios UVA, que são os maiores responsáveis pelo tipo de câncer de pele conhecido como melanoma.

Existem dois tipos de radição Ultra Violeta , UVA e UVB. Para entender melhor a diferença entre os raios UVA e UVB pense no seguinte:

– UVA é algumas vezes chamado de Aging Ray (Raio do envelhecimento)
– UVB é algumas vezes chamado de Burning Ray (Raio da queimadura)
Protetores solares, de fato, absorvem a radiação ultra violeta B, reduzindo a quantidade de radiação que penetra na pele e causa queimaduras.

Mas enquanto as loções protetoras previnem contra queimaduras, elas são menos eficazes em bloquear os raios UVA. E esse é o perigo, porque os médicos acreditam que é o UVA o causador do mais perigoso tipo de câncer de pelo chamado melanoma.

Existem no mercado dois tipos de produtos que protegem a pele contra os danos causados pelos raios ultra violeta: químicos e físicos. O filtro solar é classificado como químico, enquanto o bloqueador solar é considerado físico. Isso porque o bloqueador solar supostamente bloqueia fisicamente as radiações UV, sejam do tipo A ou do tipo B.

O mais conhecido ingrediente químico contido nos bloqueadores solares é o óxido de zinco, encontrado em 90% das marcas.

De acordo com os cientistas, há atualmente evidências suficientes para mostrar que os bloqueadores solares são: tóxicos para a pele humana, não filtram 100% dos raios UVA e aceleram o envelhecimento prematuro, aumentando a oxidação.

Portanto, utilizar protetores solares, sem nenhum outro tipo de prevenção, para evitar danos à pele, é algo como tentar perder peso tomando refrigerante diet com sanduíche e batatas fritas. Isso porque os protetores solares encorajam uma falsa idéia de segurança, e faz com que muita gente permaneça no sol muito mais tempo do que o que seria seguro para a pele. Segundo os especialistas, a melhor maneira de evitar queimaduras é evitar a exposição ao sol entre 11 da manhã e 4 da tarde. A utilização de protetores solares previne contra queimaduras, mas as evidências de que ele seria eficaz para evitar o câncer de pele são inconclusivas. Nos Estados Unidos acredita-se que o número de mortes decorrentes de câncer de pele esteja na casa das 10 mil por ano.

Proteja você e sua família

1 – Mantenha os bebês abaixo de um ano fora do alcance direto dos raios solares. Eles devem ficar em carrinho coberto, com os braços e pernas protegidos por roupa leve e clara.

2 – Proteja as demais crianças com protetor solar com fator 15 ou superior e que previna contra a ação dos raios UVA e UVB. Reaplique o protetor freqüentemente, especialmente depois de entrarem na água. Em parques, busque locais onde haja sombra. Nas praias, não abra mão do guarda-sol.

3 – Reduza a exposição ao sol entre 11 da manhã e 4 da tarde, quando os raios de sol são mais intensos. Se tiver que se expor ao sol neste horário, utilize óculos de sol, roupa leve, chapéu ou boné, e protetor solar.

4 – Não utilize equipamentos de bronzeamento artificial. Assim como o sol, o sistema de bronzeamento artificial emite raios UV que são prejudiciais à pele, e podem aumentar o risco de desenvolvimento de câncer de pele.

Saiba o que está usando:

Ingredientes mais comuns:

Isotridecyl Salicylate
Octyl Salicylate Purpose
UVB Filter and Antiseptic
Efeitos para a saúde: Irritação na pele. Alguns salicylates podem alterar o comportamento hormonal.

Ingrediente: Butyl Methoxydibenzoylmethane
Função: Filtro UVA
Efeitos: Erupções na pele, reações alérgicas e inflamatórias, pode reduzir as defesas naturais da pele, e torná-la mais vulnerável a câncer de pele e envelhecimento prematuro.

Ingrediente: Octocrylene
Função: Filtro UVB, pertencente à família dos químicos cinnamate.
Efeitos: Irritações na pele. Pesquisas realizadas pela Autoridade Noruega de Proteção à Radiação sugerem que pequenas doses de cinnamates podem causar morte prematura de células animais.

O QUE DIZEM OS PESQUISADORES:

Nenhum protetor oferece proteção completa contra os raios de sol, nem mesmo os vendidos como “total sunblock”.

Nenhum protetor é à prova d’água ou a prova de suor. Todos começam a perder o efeito durante atividades ou mergulho. É fundamental que o protetor seja reaplicado na pele seca, após mergulhar ou praticar esportes.

Produtos com o rótulo à prova d’água nos EUA completaram 80 minutos de teste de resistência. Produtos com tótulo de muito resistentes à água na Austrália foram testados por 240 minutos.

Nenhum protetor solar oferece proteção para o dia inteiro.

Protetores químicos perdem o efeito rapidamente e filtros inorgânicos (à base de óxido de zinco e dióxido de titânio)aderem à pele, mas podem ser removidos durante a secagem com a toalha.

Protetores com alto fator de proteção solar não necessariamente oferecem proteção melhor ou mais ampla. O fator de proteção apenas indica a quantidade de proteção aos raios UVB, e não indica quanta proteção, oferece para os raios UVA.

Nos EUA não existe atualmente nenhuma avaliação de proteção UVA aprovada, mas na Austrália, a maioria dos protetores tem que filtrar, pelo menos, 90% dos raios UVA.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
223