DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Trio recebia suborno para remover tornozeleiras eletrônicas de imigrantes em Miami

Dois prestadores de serviços terceirizados do Homeland Security Department (DHS) e uma terceira pessoa, estão sendo acusados de receberem suborno para remover, ilegalmente, monitores eletrônicos de imigrantes que estavam em processo de deportação.

Elisa Pelaez, 54, de Miami Shores, e os primos Ginou Baptiste, 48, e Fritz Cyriaque, 50, também de Miami, cobravam de US$ 1.850 e US$ 5.000 para remover cada tornozeleira eletrônica.

Pelaez e Baptiste trabalhavam para a empresa Behavioral Intervention, a BI Inc, do Grupo Geo, que mantém contrato de prestação de serviços com o Departamento de Segurança Interna dos EUA (Homeland Security Department).

A empresa é responsável por coordenar e supervisionar dispositivos eletrônicos de monitoramento GPS, relatórios telefônicos, entrevistas dos detidos, visitas domiciliares, verificação de emprego, comparecimento em audiências entre outras atividades requeridas de imigrantes condenados ou que estejam sob processo judicial.
De acordo com os investigadores, o trio solicitou e coletou propina de vários imigrantes nos condados de Broward e Miami-Dade, entre novembro de 2010 e abril de 2014.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]

Tags:

Vanuza Ramos
Vanuza Ramos
Vanuza Ramos formou-se em Jornalismo pela Universidade Estadual da Paraíba-UEPB. Há 10 anos vive nos Estados Unidos, onde também desenvolve atividades culturais voltadas para a comunidade brasileira. Como escritora, participou das duas edições da coletânea “Brava Gente Brasileira em Terras Estrangeiras”. Seu portfolio inclui também trabalhos na área de Produção de Eventos e Shows, Public Relations e Marketing.
229