DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Tribunal multa neo-zelandês por fazer sexo sem camisinha

Um homem que retirou a camisinha durante relações sexuais com uma prostituta foi multado na Nova Zelândia por ter colocado a vida dela em risco.
Daniel James Morgan, de 48 anos, foi condenado a pagar multa de 400 dólares neo-zelandeses (cerca de R$ 630), mais os custos do processo, que se acredita ser o primeiro deste tipo no país.

O caso foi levado ao tribunal distrital de Christchurch, com base em uma lei aprovada em 2003 que amplia os direitos dos profissionais do sexo do país.

Morgan, que se declarou culpado, poderia ter recebido multa de até R$ 3 mil.

Estigma social

Um porta-voz de uma associação de prostitutas neo-zelandesa disse que o caso passa um recado importante.

“Foi uma multa mínima, mas que mostra que a legislação está funcionando”, disse Calum Bennachie à agência de notícias Reuters.

“A sentença social é muito maior”, afirmou Bennachie.

“Ele é um homem casado, o nome dele foi divulgado em um tribunal aberto como o de alguém que visitou uma profissional do sexo, e ele deverá sofrer estigma.”

“O estigma, provavelmente, vai impedir que outras pessoas façam a mesma coisa”, disse ele.

A prostituta – que não foi identificada – disse que agora enfrenta seis semanas de agonia enquanto espera o resultado de um teste de HIV.

“Parece uma sentença de morte”, disse ela à agência de notícias Reuters.

Morgan teria dito ao tribunal que retirou a camisinha sem o conhecimento da prostituta porque sabia que ela não consentiria em manter relações com ele se soubesse.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196