DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Suicida detona explosivos dentro de mesquita e deixa dez mortos no Iraque.

Ao menos dez pessoas morreram nesta sexta-feira(16) e outras 25 ficaram feridas quando um suicida detonou os explosivos que levava junto ao corpo em uma mesquita xiita no norte de Bagdá, segundo fontes policiais.

A explosão ocorreu logo após da oração do meio-dia, a mais importante para os muçulmanos, dentro da mesquita de Al Burasa, no bairro de Al Ubaifia. O número de vítimas pode aumentar.

Vários feridos foram encaminhados ao Hospital de Al Karj, próximo à mesquita, e se encontram em estado grave.

A mesquita Al Burasa já tinha sido alvo, em abril, de outros três ataques suicidas. O saldo total foi de 70 mortos e mais de 125 feridos.

Horas antes, outras cinco pessoas morreram baleadas em um ataque de supostos rebeldes na localidade de Fallujah, cerca de 55 quilômetros a oeste de Bagdá, informaram fontes de segurança locais.

Carro-bomba

Nesta quinta-feira, ao menos três civis iraquianos morreram e outros nove ficaram feridos devido à explosão de um carro-bomba no sudoeste de Bagdá, segundo fontes da polícia.
Um grupo de homens armados matou dez xiitas após os empurrarem para fora de um ônibus em movimento em Baquba, 65 km ao norte de Bagdá.

A região de Baquba foi cenário, na semana passada, de um bombardeio do Exército americano que matou o líder da rede terrorista Al Qaeda no Iraque, o jordaniano Abu Musab al Zarqawi.

Também nesta quinta-feira, ao menos quatro iraquianos morreram e outros 14 ficaram feridos em um ataque a uma mesquita sunita em Tikrit, cidade natal do ex-ditador Saddam Hussein, 170 km a norte de Bagdá.

Segurança

O ataque desta sexta-feira aconteceu apesar das intensas medidas de segurança, que incluem a proibição de tráfego das 11h às 15h, como parte do plano de segurança do governo do xiita Nouri al Maliki, lançado há três dias.

Na quarta-feira (14), forças do governo iraquiano se espalharam por Bagdá, montando postos de controle e causando imensos congestionamentos no primeiro dia da primeira grande operação de segurança na capital iraquiana desde que Saddam Hussein foi derrubado, em 2003.

A ação, que envolveu dezenas de milhares de tropas do Exército iraquiano e forças da polícia apoiadas por soldados americanos, teve início em um momento crucial.

Na terça-feira (13), o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, fez uma visita de surpresa a Bagdá para reafirmar o apoio de Washington ao novo governo, uma semana após a morte de Al Zarqawi

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
223