DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Soja reduz risco de doença cardiovascular em mulheres, diz estudo

Para mulheres que sofrem de problemas cardiovasculares, a soja pode ser uma alternativa ao tratamento de reposição hormonal. A isoflavona (substância presente na soja) funciona como uma espécie de substituta dos hormônios humanos. Em sua tese de doutorado pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP, Isabela Rosier estudou os efeitos da terapia com gérmen de soja em mulheres na menopausa e com colesterol alto.

A terapia de reposição hormonal, apesar de já ter sido amplamente difundida, ainda causa muita polêmica com relação aos seus benefícios. Sabe-se que o principal problema provocado pelo uso de hormônios é o aumento de doenças do sistema cardiovascular, como por exemplo, a trombose. “O hormônio feminino (estrógeno) é protetor do nosso sistema cardiovascular, quando entramos na menopausa e a quantidade de estrógeno diminui. Há uma debilidade desse sistema”, diz a pesquisadora.

Segundo Isabela, achava-se que pelo fato de o estrógeno ser uma proteção, a terapia hormonal poderia diminuir o risco de doenças cardíacas. “Mas ocorre exatamante o contrário. Os riscos aumentam por causa das diferenças entre o hormônio sintético e o natural”.

Para mulheres que não apresentam histórico de doenças cardiovasculares, os riscos da reposição hormonal são pequenos, mas para outros casos, a soja pode ser uma boa solução. “A isoflavona, apesar de não substituir o estrógeno, é uma molécula que imita o hormônio feminino”, explica Isabela. Por esse motivo, ela pode ser utilizada por mulheres na menopausa.

Além disso, os estudos também constataram que a soja melhora o funcionamento do sistema cardiovascular, aumentando a vaso-dilatação. “O foco da pesquisa foi em mulheres hipercolesterolêmicas. Queríamos saber se a soja diminuiria as taxas de colesterol”. Isabela explica que mesmo não atuando diretamente nas taxas, o aumento da vaso-dilatação ajuda a evitar doenças decorrentes do colesterol alto.

Mulheres com problemas desse tipo estão impossibilitadas de fazer a terapia hormonal e a soja pode ser usada como alternativa. “Mas é importante destacar que a soja, apesar de ser uma alternativa, não descarta o uso do medicamento contra colesterol. Essa ainda é a melhor forma de tratamento”, completa.

Os estudos foram feitos em quatro grupos: um que usou soja; um que usou estradiol (hormônio sintético); um que usou estradiol e progestógeno; e outro que usou apenas remédios contra colesterol.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196