DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Série 100 dias: O que o presidente Trump fez nos últimos dias

20 de fevereiro de 2017

O presidente Trump se reuniu com vários generais em sua residência, Mar-A-Lago, na Flórida.

21 de fevereiro de 2017

O presidente visitou o Museu Nacional de História e Cultura Afro-Americana em Washington D.C. e também relatou sua intolerância com recentes ataques antisessemitas.

22 de fevereiro de 2017

  1. O presidente se reuniu com seu ministro do Estado, Rex Tillerson;
  2. O presidente discutiu seu orçamento federal durante um almoço com as pessoas fundamentais de sua administração.

23 de fevereiro de 2017

  1. O presidente organizou uma reunião para ouvir os CEO’s de várias indústrias,
  2. O presidente conversou com o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau;
  3. O presidente participou de uma reunião sobre tráfico humano, nacional e internacional.

24 de fevereiro de 2017

  1. O presidente deu um discurso perante os membros da Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC);
  2. O presidente assinou uma ordem executiva direcionando todas as agências a criarem uma força tarefa para diminuir a burocracia interna.
  3. O presidente se reuniu com o governador do estado de Ohio, John Kasich

25 de fevereiro de 2017

O presidente teve um almoço de trabalho com o governador Republicano do Estado de Wisconsin, Scott Walker, para discutir planos para revogar e substituir o Obamacare.

26 de fevereiro de 2017

O presidente, junto com a primeira-dama, Melania Trump, ele recepcionou os governadores na Casa Branca num evento “black-tie”

27 de fevereiro de 2017

  1. O presidente se reuniu com representantes da Associação de Governadores Nacionais. Nesta reunião, o presidente esboçou seu plano com alguns passos para realizar gastos com a defesa como parte de seu próximo plano orçamentário.
  2. O presidente participou de uma reunião com CEOs de vários seguros de saúde.

28 de fevereiro de 2017

  1. O presidente se reuniu com a Associação Nacional dos Procuradores-Gerais;
  2. O presidente assinou uma ordem pedindo uma revisão da regulamentação ambiental das “águas dos Estados Unidos”, e outra ordem retirando o HBCU (Historically Black College and Universities) do Departamento de Educação e levando de volta para a responsabilidade da Casa Branca.
  3. O presidente assinou duas resoluções, uma encorajando as mulheres na NASA e outra promovendo as mulheres no empreendedorismo. Ele assinou um projeto de lei direcionado à Administração de Segurança Social sobre verificações de antecedentes de armas.
  4. O presidente deu seu primeiro discursou para uma sessão conjunta no Congresso.

1º de março de 2017

O presidente realizou um almoço com os líderes da Câmara e do Senado.

2 de março de 2017

O presidente visitou o USS Gerald Ford, porta-aviões recém-inaugurado, e fez um discurso sobre gastos com defesa no estaleiro de Newport News.

3 de março de 2017

  1. O presidente visitou a Escola Católica St. Andrews em Orlando, Flórida, e participou de uma audiência pública com pais e professores.
  2. O presidente viajou para Palm Beach, Flórida, para participar do Jantar de Retiro de Primavera dos líderes do partido Republicano.

4 de março de 2017

O presidente ofereceu dois jantares na sua residência, Mar-a-Lago, na Flórida. O primeiro foi para o procurador-geral Jeff Sessions e o secretário de Segurança Interna, John Kelly. Eles se reuniram depois com o conselheiro da Casa Branca, Don McGahn, com os principais assessores Stephen Miller e Steve Bannon e com o secretário de Comércio Wilbur Ross e sua esposa.

5 de março de 2017

O presidente requereu aos comitês de investigação do Congresso que, no momento, estão no meio das investigações sobre a intromissão da Rússia no sistema político dos EUA, a criação de um comitê de investigação para verificar se o Poder Executivo ultrapassou o limite do seu poder investigativo em 2016, na gestão do Barack Obama, por causa da alegação de que o ex-presidente Obama pediu que os telefones do Donald Trump fossem grampeados.

6 de março de 2017

O presidente assinou uma nova versão da ordem Executiva de Imigração que diz respeito ao impedimento de cidadãos de certos países entrarem nos EUA. A nova versão aborda os seguintes assuntos:

O Iraque foi removido da lista. Contudo, a ordem manteve restrições à entrada de cidadãos de 6 países durante 90 dias. A nova lista contém os seguintes países: Sudão, Síria, Líbia, Somália, Iêmen e Irã. Segundo a administração Trump, o governo iraquiano concordou em cooperar com o governo dos EUA com respeito a confirmar a identidade seus cidadãos.

  • Cidadãos desses países que possuem vistos válidos (a partir de 27 de janeiro de 2017)ou são portadores de “Green Card” não serão atingidos.
  • A nova ordem continua com a suspensão de refugiados de qualquer país enquanto medidas de identificação desses indivíduos são criadas. Porém, a nova ordem elimina a “suspensão indefinida” dos cidadãos da Síria.
  • Durante os primeiros 20 dias, o Department of Homeland Security irá formar uma revisão global, país por país, das formas de identificação e segurança que cada país fornece aos EUA em relação a vistos e imigração – esses países terão 50 dias para cumprir com as requisições dos EUA para atualizar ou aperfeiçoar a qualidade das informações fornecidas, antes da emissão de vistos de viagem.
  • A administração do Trump informou que esta ordem executiva entrará em vigor as12:01 do dia16 de março de 2017.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Tags: ,,,

Ingrid Domingues
Ingrid Domingues
Natural de Niterói, é advogada formada nos EUA. Atua na área de Imigração há mais de 20 anos. Seu escritório fica em Fort Lauderdale, mas atende clientes de todo o país.
254