DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Segundo autópsia, menino que morreu na Disney sofria do coração.

Uma autópsia encontrou anormalidades cardíacas congênitas no menino de 12 anos que morreu após passear em uma montanha-russa do Disney World, disseram legistas na sexta-feira. A causa da morte, porém, não foi revelada.

Michael Russel, que morava em Fort Campbell, Kentucky, não tinha sinais de ferimentos, segundo o laudo do IML do Condado de Orange, região central da Flórida. Em nota, a legista Sara H. Irrgang disse que ainda serão necessários novos exames para determinar a causa da morte. Russell desmaiou na quinta-feira ao sair do brinquedo Rock’n’Roller com a mãe, o pai e um irmão de 7 anos, segundo os legistas. A atração fica no parque temático Disney-MGM Studios.

O pai de Russell e o operador do brinquedo fizeram massagens cardiopulmonares até que a ambulância levasse o menino para o Hospital Celebration, onde foi declarado morto. Foi a terceira pessoa a morrer em um ano em parques da Disney após visitar uma atração “radical”. A turista alemã Hiltrud Bluemel, de 49 anos, morreu em abril, após passear no Mission:Space, do Epcot Center, devido a um derrame provocado por hipertensão.

Em junho de 2005, o norte-americano Daudi Bamuwamye, de 4 anos, também morreu depois de andar no Mission:Space. Assim como no caso desta semana, foi posteriormente descoberto um problema cardíaco não-diagnosticado. O Rock’n’Roller, em funcionamento desde 1999, é uma montanha-russa fechada, cujo trajeto dura 82 segundos, às vezes em formato de parafuso, ao som ensurdecedor da banda Aerosmith. A atração reabriu na sexta-feira, após inspeções de segurança.•

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
223