DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Sarcopenia: o resultado do envelhecimento e da preguiça

O nome sarcopenia pode assustar, mas o seu desenvolvimento deve assustar ainda mais. Sarcopenia significa perda da massa magra, ou seja, músculos. Isso ocorre com o envelhecimento. A perda de massa muscular entre 20 e 90 anos de idade é estimada em 50%. A força muscular atinge seu máximo aos 30 anos e após os 50 anos de idade há uma perda de 15% por década. Após os 70 anos, passa a ser 30% por década. Algumas pessoas podem achar que não há tanto problema em ficar mais fraco no envelhecimento, mas não é bem assim.

A sarcopenia é a maior causa de prejuízos físicos, perda de habilidade motora, quedas, fraturas e hospitalização devido a elas. A perda de músculos também está relacionada à diminuição da densidade óssea, pois são as trações e forças dos músculos ligados aos ossos que promovem o depósito de cálcio. Assim, uma coisa está intimamente ligada a outra, pois menos força muscular leva a menos movimentos e maior probabilidade de quedas e fraturas ósseas e, também, a um menor depósito de cálcio que contribui para a fragilidade dos ossos. Não há um critério estabelecido para identificar a sarcopenia, que pode, sim, ser facilmente prevenida e também revertida.

A sarcopenia pode ser revertida e desacelerada pela prática de atividades físicas com peso. Pode ser mesmo que seja inevitável uma certa diminuição de massa muscular com o avanço da idade, mas ela pode ser mantida em níveis saudáveis, evitando as quedas e todas as suas complicações.

Mas, o que está acontecendo para que apenas nos últimos anos essa enfermidade esteja sendo avaliada e tratada? Na minha opinião, podemos – sem esforço – encontrar duas causas simples. Uma é a diminuição brutal da necessidade de se fazer movimentos físicos. Isso é notado facilmente em quase tudo que nos cerca. Desde uma faca, que pode cortar os alimentos mais duros com muita facilidade, e aqui podemos entender sem fazer nenhuma força muscular, até carros que podem ser dirigidos sem esforço. Em comparação com os carros antigos, que tinham o câmbio mecânico, a direção não era hidráulica e, para usarmos as janelas, tínhamos uma manivela que tinha que ser girada algumas vezes para abrir ou fechá-las. O nível de esforço e, portanto, o uso dos músculos, é muito menor atualmente.

Isso nos leva à outra possível causa da sarcopenia. A preguiça. Para compensar essa diminuição de esforço muscular é necessário fazer exercícios. Mas, a preguiça é uma característica dos seres humanos, porque é uma forma de economizarmos energia. Assim, teríamos energia para os momentos de necessidade. Acontece que as nossas necessidades de gasto de energia estão diminuindo, como já comentei, e, assim, a sarcopenia poderá se instalar. Apenas quando a necessidade de fazer exercícios ocorrer e for sentida é que os exercícios serão feitos, infelizmente, pela maioria das pessoas.
Developing consensus criteria for sarcopenia: an update.

_____________________________
J Bone Miner Res. 2015 Apr;30(4):588-92. doi: 10.1002/jbmr.2492. McLean RR1, Kiel DP.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Tags: ,,,,

Ivani Manzzo
Ivani Manzzo
Dra. Ivani Manzzo é doutora em Ciências pela Escola Paulista de Medicina UNIFESP – EPM com ênfase em obesidade, gestação e exercício. Em 2010 iniciou seus estudos em Life Coach e desde então trabalha ajudando as pessoas a alcançarem seus objetivos.
424