DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

São Paulo vence River Plate no primeiro jogo das semifinais da Libertadores

O São Paulo saiu na frente do River Plate pelas semifinais da Taça Libertadores. Nesta quarta-feira, na primeira partida entre as equipes, os paulistas venceram por 2 a 0, com gols marcados por Danilo e Rogério Ceni, e agora jogam por um empate ou derrota por 1 a 0 na próxima quarta-feira, no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, na Argentina.

O nervosismo tomou conta do Morumbi nos momentos que antecederam a partida. Por cerca de dez minutos, a Polícia Militar esteve em confronto direto com torcedores argentinos nas cadeiras do estádio. A PM usou cacetetes para conter os argentinos, mas, em menor número acabou sendo obrigada a recuar. Para atacar os policiais, os torcedores do River quebraram cadeiras, destruiram grades e usaram pedaços de madeira como armas.

River toca bem a bola no primeiro tempo

A defesa de Costanzo após cruzamento fechado de Alex, logo no primeiro minuto de partida, deu uma falsa impressão do que seria a etapa inicial. A partir daí, a marcação e a organizção argentina prevaleceram e provocaram erros de passes da equipe paulista. Nervoso, o São Paulo pouco ameaçou e teve menor posse de bola que o adversário.

Aos poucos, com tranqüilidade e a tradicional catimba argentina, o River Plate foi tomando conta do jogo. Porém, pouco ameaçou a meta de Rogério Ceni, que teve trabalho apenas nos cruzamentos para a área. Mais na base da garra do que da técnica, o tricolor chegou com perigo em lances isolados.

Aos 34, Amoroso arrancou pela esquerda, se livrou de dois adversários e chutou para ótima defesa de Constanzo com as pernas. Pouco depois foi a vez de Lugano arriscar e mandar a bola pela linha de fundo. Mostrando estar satisfeito com o empate, o River continuou tocando a bola sem objetividade, mas impedindo as investidas paulistas.

Brasileiros não dão chance na etapa complementar

O São Paulo voltou para o segundo tempo com Souza no lugar de Renan. E logo no primeiro minuto, o apoiador aproveitou um rebote e chutou forte, a bola desviou na zaga e saiu rente ao gol de Costanzo. Amoroso deu continuidade à pressão paulista e quase abriu o placar aos sete, após uma bomba de perna direita pela linha de fundo.
Diferente da primeira etapa, o São Paulo mostrou mais rapidez nos 45 minutos finais e passou a explorar bem as laterais do campo. Pela direita, Souza levou perigo mais uma vez, obrigando o goleiro argentino a realizar excelente defesa, aos 25.

Recuado, o River Plate não conseguia sair tocando como fez no primeiro tempo. Os chutões eram cada vez mais constantes e os paulistas dominavam a partida. De tanto pressionar, o time abriu o placar com Danilo, aos 32, após chute de fora da área que entrou no canto esquerdo do goleiro. Dois minutos depois, Amoroso acertou uma cabeçada na trave.

O São Paulo não diminuiu o ritmo nos últimos dez minutos e conseguiu o segundo gol em cobrança de pênalti cometido por Lucho Gonzalez, que tocou com a mão na bola após cruzamento de Luizão pela direita. Rogério Ceni cobrou bem e garantiu a vitória do São Paulo. O goleiro é o artilheiro do time na Libertadores, com cinco gols.

São Paulo 2 X 0 River Plate

Data: 22/6/05 (quarta-feira)

Local: Morumbi, em São Paulo-SP

Árbitro: Gustavo Méndez (URU), auxiliado por Fernando Cresci (URU) e Marcelo Costa (URU)

Cartões amarelos: Luizão, Zapata, Lugano, Fabão e Costanzo

Gols: Danilo, aos 31 min e Rogério Ceni (pênalti), aos 43min do segundo tempo

São Paulo: Rogério Ceni, Fabão, Lugano e Alex; Mineiro, Renan (Souza), Josué, Danilo e Júnior; Amoroso (Alê) e Luizão. Técnico: Paulo Autuori

River Plate: Costanzo, Diogo, Ameli, Tuzzio e Domínguez; Lucho González (Almada), Mascherano, Zapata (Mareque) e Gallardo; Farías e Salas (Fernandez). Técnico: Leonardo Astrada

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
273