DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

São Paulo se vinga, elimina Chivas e está na final.

Com 3 x 0 e bela atuação, Tricolor vence os mexicanos novamente e garante vaga na final da Libertadores. O adversário pode ser o Inter, que joga nesta quinta-feira.

A vingança está consolidada. O São Paulo brindou seus torcedores com uma bela atuação e venceu nesta quarta-feira (2) o Chivas por 3 a 0, garantindo presença em sua segunda final consecutiva de Libertadores da América. Além disso, despachou e deu o troco no rival que o havia menosprezado e vencido por duas vezes na fase de classificação da competição sul-americana.

Com o resultado, o São Paulo fica na espera do seu próximo rival na Libertadores, entre Libertad, do Paraguai, e Internacional. No primeiro confronto, houve empate sem gols em Assunção. Caso a vaga fique com os paraguaios, o Tricolor decide o título no Morumbi. Já com a classificação do Colorado, o último jogo acontece em Porto Alegre.

Pelo Campeonato Brasileiro, o São Paulo volta a atuar no domingo contra o Botafogo, em Volta Redonda. Fica a expectativa se o técnico Muricy Ramalho irá repetir a tática de usar os reservas, que foram goleados no domingo no clássico contra o Santos.

Como era de se esperar, São Paulo e Chivas proporcionaram um confronto equilibrado e muito disputado nos minutos iniciais no Morumbi. A necessidade de uma vitória fez o time mexicano apresentar uma postura ofensiva, com a presença de um terceiro atacante em campo. Porém, também deixou espaços para o atual campeão da Libertadores.

Com isso, o rápido ataque do São Paulo não demorou a criar oportunidades. Em dez minutos, a equipe de Muricy Ramalho chegou com perigo em três vezes, duas com Danilo, que parecia acordado em campo. O Chivas só assustou aos 17 minutos, quando o goleiro Rogério Ceni defendeu com os pés uma finalização de Santana.

A partir daí, os mexicanos melhoraram. Três minutos depois, Santana escapou por trás da zaga são-paulina e cruzou para Bautista, livre na área, finalizar, de forma inacreditável, por cima. Aos 26 minutos, o Morumbi ficou em silêncio por alguns instantes. Em uma boa cruzada na área, Fabão cometeu pênalti desnecessário em Bautista. Mas, em seguida, o estádio foi ao delírio com a defesa de Rogério na cobrança de Morales.

Aos 33 minutos, os são-paulinos foram ao entusiasmo completo com o primeiro gol de sua equipe. Depois de uma cobrança de lateral, Ricardo Oliveira fez bela jogada individual, invadiu a área pela meia esquerda e dividiu com a defesa e com o goleiro Sanchez. A bola sobrou limpa ao bem posicionado Leandro, que teve apenas o trabalho de completar para as redes.

Seis minutos depois, o Tricolor aumentou ainda mais sua vantagem e praticamente encerrou as esperanças do Chivas na Libertadores. Ricardo Oliveira fez mais uma boa jogada na entrada da área e rolou para Mineiro mandar uma bomba, no ângulo, sem qualquer tipo de defesa para o goleiro Sanchez.

No segundo tempo, o Chivas voltou com Medina no lugar de Morales, mas o panorama continuou o mesmo. Aos três minutos, Souza desceu livre pela direita e cruzou para cabeçada precisa de Ricardo Oliveira, no canto direito da meta mexicana: 3 a 0.

Com a fatura definida, a partida caiu de rendimento. De importante, só restou a expulsão de Reynoso. Em estado de êxtase, os são-paulinos ainda tiveram tempo para se divertir com um “olé” sobre o “freguês” Chivas.

Gazeta Press

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
222