DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Ronald Biggs vai fazer greve de fome na prisão, diz filho

O britânico Ronald Biggs, que ficou famoso após assaltar um trem pagador e se refugiar no Brasil e cumpre pena em uma penitenciária em Londres, pretende realizar uma greve de fome na prisão, disse neste domingo o seu filho, Mike Biggs.
Ronald Biggs, de 76 anos, protesta contra a demora do Ministério da Justiça da Grã-Bretanha de julgar o seu pedido para ser libertado por razões humanitárias por causa de sua saúde precária.

Ele já sofreu uma série de derrames e pequenos ataques cardíacos.

Mike Biggs, de 31 anos, acusou o ministro da Justiça da Grã-Bretanha, Charles Clarke, de “prevaricação da pior espécie”.

Biggs foi condenado a 30 anos de cadeia por participação no assalto a um trem que seguia de Glasgow, na Escócia, para Londres, em 1963, com uma quadrilha de 15 homens.

O ladrão britânico escapou da prisão depois de cumprir apenas 15 meses de sua pena, passando por Espanha, Austrália e Brasil, até voltar à Grã-Bretanha, voluntariamente, em 2001.

“Sem desculpa”

Os problemas de saúde fazem com que Biggs seja hospitalizado com freqüência.

Seus advogados afirmam que ele pode “morrer a qualquer momento”, mas pedido anterior para a libertação do prisioneiro por razões de saúde foi rejeitado porque as autoridades carcerárias consideraram que ele não está tão doente para isso.

Mike Biggs, nascido no Brasil, disse: “O meu pai sofreu o suficiente. Ele vai fazer uma greve de fome. Eu não consigo convencê-lo do contrário.”

“Todos os atestados pedidos pelo governo foram entregues. Nós já esperamos três meses por uma decisão.”

“Não há desculpa para este atraso”, disse Mike Biggs, que considerou a demora “desumana”.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
152