DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Ricardinho dá show e Santos empata com Atlético-PR

A Arena da Baixada assistiu a um grande jogo nesta quarta-feira à noite. Atlético-PR e Santos empataram por 3 a 3, numa partida cheia de alternativas. Com o resultado, o Santos mantém a liderança do Campeonato Brasileiro, com 43 pontos. Já o Atlético foi a 30 pontos. O Peixe volta a campo no próximo domingo para enfrentar o Flamengo, na Vila Belmiro, às 16h. Já o Furacão vai a São Paulo enfrentar o Corinthians, no Pacaembu, também no domingo, às 16h.

O Atlético conseguiu um gol-relâmpago. Logo no primeiro minuto, Jancarlos cobrou falta da esquerda e enganou o goleiro Saulo. O Santos acusou o golpe e ficou desarrumado em campo. Aos 13, o time paranaense se aproveitou disso e quase ampliou. Ferreira fez boa jofada pela esquerda e chutou forte. Saulo espalmou.

O Santos só acordou aos 22. Geílson recebeu de Ricardinho, girou e chutou forte. A bola passou raspando à direita do gol de Diego. A resposta do Furacão veio em seguida. Aos 23, Finazzi ganhou de Rogério e chutou forte. Saulo salvou o Santos novamente.

A partir dos 25, o Peixe equilibrou as ações e, aos 35, conseguiu o empate. Ricardinho mostrou que está mesmo com a pontaria calibrada. Ele cobrou falta da entrada com perfeição. A bola bateu no travessão e caiu dentro do gol.

Jancarlos tentou surpreender Saulo mais uma vez aos 2 minutos da etapa final. Ele cobrou falta da esquerda, bem fechada. Dessa vez, porém, o goleiro santista mandou a bola para fora da área. Aos 10, foi a vez de Ferreira ameaçar Saulo. O meia avançou pela esquerda e chutou cruzado. O goleiro espalmou.

O Santos chegou pela primeira vez aos 12. E veio o gol. Aliás, um golaço. A tabela entre Ricardinho e Kléber saiu perfeita, como nos tempos do Corinthians. Eles vieram trocando passes pelo meio e o lateral largou o meia na cara do gol. Ricardinho só teve o trabalho de dar um leve toque no canto direito de Diego.

Quando Santos era melhor no jogo, o Furacão empatou, na base da raça. Aos 23, Marcão ganhou de Bóvio pela esquerda e cruzou para Schumacher, que se antecipou a Luiz Alberto e empurrou para o gol.

Aos 35, Ricardinho mostrou mais uma vez mira perfeira. Em falta da direita, no bico da área, ele mandou uma bomba e acertou o ângulo de Diego. Foi terceiro gol do capitão na partida, o 10º no Brasileirão.

O jogo era lá e cá. Aos 37, Ferreira invadiu a área e foi derrubado por Rogério. O próprio Ferreira bateu, aos 39, e empatou o jogo mais uma vez.

Atlético-PR 3 x 3 Santos

Data: 7/9/2005

Árbitro: Djalma Beltrami Teixeira (RJ)

Gols: Jancarlos, a 1 minuto, Ricardinho, aos 35 minutos do 1º tempo; Ricardinho, aos 12, e 35, Schumacher, aos 23, Ferreira, aos 38 do 2º tempo

Cartões amarelos: Bóvio, Rogério, Gavião, Zé Elias (SAN), Marcão, Marcos Vinícius, Jancarlos, Douglas (ATL)

Atlético-PR: Diego, Jancarlos, Danilo, Paulo André e Marcão; Douglas, Marcos Vinícius, Caetano (Ricardinho) e Ferreira; Dênis Marques (Thiago Almeida) e Finazzi (Schumacher). Técnico: Antônio Lopes.

Santos: Saulo, Paulo César, Rogério, Luiz Alberto e Kléber; Gavião (Léo Lima), Zé Elias, Bóvio e Ricardinho; Giovanni (Wendel) e Geílson (Geílson). Técnico: Alexandre Gallo.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
164