DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Relatório deverá criticar inteligência dos EUA sobre Irã e Coréia do Norte

Uma comissão que foi formada nos Estados Unidos para examinar as falhas dos serviços de inteligência na coleta de informações a respeito das armas de destruição do Iraque deve atribuir a culpa ao fato de que não se deu atenção a opiniões divergentes a respeito do assunto.

A comissão também deve dizer que a situação no que diz respeito a dados coletados sobre o Irã e a Coréia do Norte é parecida, de acordo com a mídia americana.

A falta de compartilhamento de informações entre as variadas agências do governo americano também deve ser destacada pela comissão.

“Buraco negro”

Espera-se que a comissão sugira medidas para encorajar os analistas a apresentar visões que não sigam a linha oficial.

Enquanto isso, os críticos do governo George W. Bush já estão questionando o fato de que a comissão aparentemente não encontrou evidências de que o uso das informações sobre o Iraque foi manipulado por motivos políticos.

As conclusões da comissão sobre o Irã e a Coréia do Norte não vão ser divulgadas ao público.

Mas, segundo o jornal “The New York Times”, um especialista que colaborou com os trabalhos diz que o texto conclui que a Coréia do Norte é, na prática, um “buraco negro”, e que no Irã a situação não é muito melhor.

Os trechos que tratam dos dois países devem ser especialmente críticos a respeito do que os serviços de inteligência americanos sabem e não sabem a respeito deles.

E, nos bastidores, altos funcionários destas agências têm admitido que, por mais difícil que tenha sido conseguir dados sobre o Iraque porque o país era fechado, o Irã e principalmente a Coréia do Norte o são ainda mais.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
232